Dia dos Namorados

2.2.17

Nunca entendi o conceito do dia do namorados. Não preciso dum dia para me lembrar de ir jantar fora com o meu namorado ou de comprar uma lingerie mais sexy. Não me digam que é um pretexto para me vestir melhor e ir a um sitio mais caro. Isso eu faço-o quando tenho dinheiro e quando o momento assim se proporciona e não porque andei um ano a planear-lo  assim como meio mundo!
Eu não preciso de flores, chocolates, jantares chiques, lingerie cara, perfumes... ou que as pessoas oferecem umas às outras no dia dos namorados. Eu quero e preciso de 365/6 dias de um namorado presente, atencioso, preocupado e carinhoso. Que me saiba ler e saber o que dizer e quando dizer.

Se eu não tenho isso 365/6 dias por ano o que é que dia 14 de Fevereiro, muda?
E se tenho, porque que é preciso dia 14 de Fevereiro fazer algo diferente, se o dia-à-dia já é "perfeito"?

A relação que tenho deixa-me feliz 365/6 dias por ano. Não preciso de lembretes para mostrar o quão importante ele é para mim. Dia 14 é só apenas mais um dia para ser feliz e sem nada a mais ou a menos que os outros!

You Might Also Like

6 comentários

  1. Tenho quase a certeza de que o Dia de S. Valentim é dia 13.
    Mas eu concordo, só serve para extorquir dinheiro.
    kiss na cheek

    ResponderEliminar
  2. Não podia concordar mais!!
    Um beijinho grande*
    Novo blogue! Crazy Cat Lady

    ResponderEliminar
  3. Dia 14.
    Nunca entendi pessoal em relações que nao perde para dizer como o dia dos namorados é uma perda de tempo, uma hipocrisia, blablabla. Que as pessoas extrapolam o dia dos namorados, principalmente numa era tão tecnologica? Sim, concordo. No dia 14 o facebook mais parece um motel, com tantas fotos intimas. Mas se as pessoas querem festejar, nao quer dizer que nao queiram o mesmo que tu (um companheiro todo o ano). Eu tenho namorado, não festejo o dia dos namorados mas qual é o mal dos outros festejarem? Não festejas, ok, tudo bem. Mas esse discurso tão nervosinho deixa-me a pensar que lá no fundo querias festejar mas o teu companheiro não quer/gosta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não disse que acho mal quem o faça, disse só que não entendo o apelo da data. Eu falei que eu não gostava de celebrar a data e que não vejo da mesma maneira que muita gente. Se entendeste como uma critica é porque a carapuça serviu, eu falei da minha experiência, da minha opinião e das criticas que recebo cada vez que digo que não celebro.
      O meu namorado e eu entendemos-nos neste aspecto. Ele já teve de celebrar em relações passadas porque a pessoa com quem ele estava gostava. E eu já tive de celebrar porque com quem eu estava gostava. Como é algo que não me identifico e ele idem é algo que não fazemos. Simples. Da mesma maneira que não trocamos prendas no natal como muita gente faz, fazemos outras coisas para celebrar o natal. Cada relação tem as suas tradições e as coisas que gosta ou não de fazer e as que são compromisso.
      Se uma pessoa está "frustrada" porque querer fazer algo e a outra pessoa não quer e não se chega a um compromisso. Então há algo de muito errado que está a precisar de ser revisto e falado.
      E que como dizes nesta data dá para perceber bem como são as relações alheias e vê-se quem queria celebrar, vê-se quem só se lembra do mais que tudo dia 14, ve-se uma necessidade enorme de mostrar ao mundo que se está numa relação perfeita quando não se está.
      Felizmente aqui não é o caso, falamos abertamente sobre o assunto expusemos as nossas opiniões, coincidiram felizmente! E dia 15 vamos os dois aproveitar os descontos dos chocolates depois da hype do dia dos namorados :)

      É uma falácia achar que toda a opinião contrária é uma critica e que toda a gente tem uma desejo reprimido de fazer algo sobre o que opina e não concorda.

      Eliminar
  4. Essa data praticamente passa-nos ao lado porque, uns dias depois, é o nosso aniversário e preferimos, claro, fazer a celebração dessa data. Mas normalmente também não trocamos presentes, preferimos preparar uma experiência, por exemplo, ir a um restaurante que já desejávamos há muito tempo ou fazer qualquer coisa radical (adoramos). Este ano, por exemplo, vamos fazer uma viagem. Pessoalmente acho que consegues guardar muito mais memórias e momentos bonitos quando divides uma experiência e não uma troca de presentes, embora eu também concorde que um miminho especial seja sempre bom. Eu valorizo os dois lados, pelo menos. Simplesmente optamos por nos surpreender com miminhos ao longo do ano, sem grandes planos. Se vemos algo que o outro ia gostar, compramos e oferecemos. Na nossa data especial, gostamos mesmo de oferecer experiências :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, plenamente. Nós na nossa data e no Natal é mesmo isso que trocamos, experiências. Fazer algo a dois, criar memórias. ^^ A Oferecer presentes é só no aniversário de cada um e mesmo assim é sempre algo simples e com significado. Acho que é uma maneira incrível de se comemorar datas!! :)

      Eliminar