Eu desaparecida...


Semana de projectos + férias da Pascoa = eu desaparecida a vegetar.  Desculpem a minha ausência. É merecida portanto até voltar a estar bem e descansada vou continuar neste registo. 

Quem diria..


Quem diria que encontrar um tema de tese que me dissesse alguma coisa fosse tão difícil? 
Continuar na saga dos mails até que algo de jeito apareça. 

"Prayer Of The Refugee"



A história tem uma tendência macabra de se repetir. Tolos aqueles que a negam sobre pretexto de olhar para o futuro quando é com o passado que aprendemos que erros não precisamos de repetir. Discursos políticos já ouvidos, terrorismos já vivenciados, pessoas que são mais do que uma raça... Até quando deixar esta bola de neve engrossar? Claramente ao até ao dia em que os refugiados sejamos nós e ai quem sabe arrepender do ódio que destilamos.  Estamos a caminhar para aonde? Eu vejo o destino e só espero estar redondamente enganada.
Que aqui que se tem passado longe daqui um dia não nós bata à porta. É tudo o que desejo! A maldade continua a surpreender-me, infelizmente. O meu pesar à Bélgica e aos Belgas (e não só)!

Do inferno!


Seria bom, quando me inscrevi a 6 cadeiras, ter-me lembrado que isso implicava 3 projectos + 3 avaliações todas as  semanas... Logo em época de projectos, normal ter 2 projectos na mesma semana, são nada mais nada menos do que 5 avaliações semanais. PLEASE, SAVE ME FROM MYSELF... (and my university, btw...)
Eu simplesmente já só sou um poço de cafeina e com imensas saudades da minha cama... e dos desconhecidos que são a minha familia, o meu namorado, o meu blog e os meus amigos (Esses andam na "cave escura" a trabalhar como eu"! Uma pessoa sai à rua é tipo "OMG MY EYEEEES, It burnsss!"
Posso estar eventualmente a exagerar... ou não... kind of... please, please semana acaba rápido... 

"Coisas bonitas"


Quando duas pessoas extraordinárias (cof cof) se juntam só podia sair algo realmente mesmo muito bom! Sou extremamente feliz e todas as outras "coisas bonitas"! Não é à toa que cada vez que estamos juntos a falar o tempo passa a voar. Aquelas 8h, foram de certeza, o inicio de tudo!

Este espaço, é casa!


O blog é provavelmente a altura em que sou mais sincera, a quem conto tudo incluindo os meus desabafos. O local onde estão todos os meus medos, felicidades, incertezas, vontades e decisões. Apenas escrito para aqueles que realmente me conhecem perceberem. E para quem não me conhece me conheça a mim e não a minha história. Obrigada por continuarem a escrever estas paginas comigo! 

Calar o bico e sorrir.


Eu tenho este habito de não me calar, de querer fazer sempre mais e melhor, de querer se ouvida e manifestar como eu acho que as coisas podiam ser, de que não gosto de deixar que decidam as minhas coisas por mim, de saber demasiado bem dizer não, de querer saber sempe onde me vou meter. Arrrghh as vezes custa tanto ter de fechar o bico e sorrir quando sei que caminhamos para o abismo só porque é preciso. Porque eu não sou uma "yes sir/ma'am" que quando o barco mete agua salta fora. Não faz parte do meu feitio e corroí-me por dentro quando é preciso ter de o fazer.

Curioso dar-me para publicar isto precisamente no dia da mulher, não fazia de todo sentido portanto fica para hoje. 

Europa, Jamaica, Tokyo fecham para nascer mais um hotel



Três bares icónicos dum prédio devoluto vão fechar para nascer mais um hotel. Ok, até aqui parece bem... a cidade esta velha, mal tratada e precisa dum ar novo. Faz sentido! Até que se olha para o local onde o dito hotel vai nascer e se repara que não faz sentido nenhum... construir um hotel rodeado de bares e degradação nocturna. Não faz sentido...  é só para quem não quer dormir! E para quê mais hotéis? Está-se a seguir um caminho catastrófico e assentar Lisboa única e exclusivamente no turismo quando devíamos estar também preocupado em atrair gente jovem para o centro da cidade e para os bairros históricos. E não apenas atrair turistas que ao final da estadia vão-se embora... Os preços são demasiado altos para casas, os prédios continuam devolutos e a cidade está a esvaziar. Deixa de haver consumo sem ser para os indianos e chineses que vende os imans para os frigoríficos que vem da china e sem qualquer qualidade.

Eu acho bem que pensemos nos turistas, alias eu cresci em Belém/Ajuda/Restelo! Cresci a ensinar os turistas a ir no 15 e a explicar onde era a torre de Belém e como se ia para a praça da figueira e quais os melhores sítios para se almoçar. E mesmo agora que já não moro lá continua a ser casa! Mas tenho pena que cada vez menos gente saiba o que é crescer em Lisboa, conhecer toda a gente, ter a cidade toda à distancia dum eléctrico, saber-se quem é a neta da D. não sei quê e não ter problemas em passar o dia na casa do vizinho.
Afinal que Lisboa é que querem que o turista conheça? A nossa ou simplesmente mais de algo fabricado? Não entendo. A terra é nossa e só é magica porque causa da gentes. Da simpatia, do amor, da simplicidade... isso é que os faz regressar! Não é o hotel, não é as novas atracções turísticas que só atrapalham a beleza duma cidade que dá tudo o que tem.

Lisboa não é só para turista! Lisboa é essencialmente para nós que somos alfacinhas de gema, que participamos desde pequenino em marchas e que todos os Verões temos um manjerico na janela  e cheio de orgulhos da nossa cidade. Porque só quando vou à minha terra é que os meus olhos brilham! E um dia para lá quero voltar! Porque a minha lisboa é lindaaaaaaaaaa! 

Marcadissimo na agenda!


Assim que houver tempo a Forno d' Oro é a próxima paragem! Mas afinal o que faz desta pizzaria um espaço tão especial? É que eles tem mesmo um forno de ouro no qual as pizzas não ficam mais de 1 minuto e dizem que tem pizzas divinais. Portanto a próxima date night já tem local escolhido.

Era pegar nela e atira-la pela janela




A minha madrinha de crisma tem 82 anos e é como uma avó para mim. Friso oitenta e dois anos!!  A rapariga deu-se-lhe para embirrar com as ordens do médico de ter de começar (luzes neon a apontar para o começar sff) a usar óculos para ver a televisão. Juro-vos anda indignada da vida com a idade... Ora veio mandar vir com a pitosguise da idade para cima de mim, da minha mãe, do meu irmão, da minha avó, do meu pai, da minha outra avó... eu que tenho 21 anos e uso óculos desde os 16, a minha mãe usa desde bebé,  o meu pai desde os 18, o meu irmão desde bebé e as minhas avós desde a adolescência. Eu devo-lhe ter feito um olhar que ela nunca mais se queixou dos óculos ao pé de mim! Deve ter sentido um olhar que dizia " era pegar nela e atira-la pela janela".

O medo da certeza!


Este semestre está a começar comigo em pânico, as visitas de estudo, a certeza de que se quero aquilo é por ali que tenho de ir, o ter de escolher a tese, o estar-me a tornar gente... tudo demasiado ao mesmo tempo. Vão ter de haver sacrifícios meus e de quem está à minha volta. Está a começar a acontecer e eu estou com medo. Porque já não há incertezas nem e se's... é agora, é já!

Uma semana demasiado longa!


Finalmente hoje dormi. Foi uma semana demasiado longa e pejada de avaliações. Não correu mal mas deixou-me nas lonas. A precisar urgentemente de reavaliar a minha relação com a minha cama, não quero que ela me deixe!