Que tenham tido um santo e feliz natal!

Fotografia da minha árvore de natal

Quero começar por vos dizer que espero que tenham tido um santo e feliz natal com todos os que amam e com uma mesa bem recheada! Tudo o resto é acessório! 

Este último semestre tem sido uma loucura! Estive a fazer 4 cadeiras mais a tese e provou-se ser algo extremamente complicado e que me preencheu completamente os dias. Honestamente, os meus dias eram passados em 4 paredes e sem outro propósito a não ser trabalhar! Foi de loucos e nem tive tempo nem inspiração para vos dizer alguma coisa. No entanto, as saudades foram imensas!

Estou na recta final do meu mestrado, agora é o tudo ou nada!! Vamos lutar pelo tudo! Um passo de cada vez! Enquanto isso, espero tornar a minha presença na blogosfera bem mais regular! 

Frontalidade!


Hoje em dia toda a gente tem a mania de dizer que é "frontal", quando na verdade não sabe distinguir frontalidade de má educação! 

Vê-se com cada coisa na estrada!



Tenho quase 3 anos de carta e conduzo diariamente, não necessariamente para muito longe mas o suficiente para ver que há com cada maluco por ai! Uma pessoa as vezes até se põe a pensar que um pai nosso e uma avé Maria antes de se pegar ao volante é pouco, mais vale rezar às religiões todas! 

Pode-se brincar com a situação mas é certo que estamos completamente nas "mãos de/o/a Deus/Universo/Sorte". Estamos sempre à mercê de poder aparecer um louco e nos passar a ferro. Se algumas vezes é perigoso, outras simplesmente tem graça rir da estupidez alheia. 

A ultima coisa que me fez ficar de olho esbugalhado para um "colega" condutor deu-se na A1. Iamos nós na nossa vidinha a caminho de casa quando temos de travar porque um carro ia a 20km/h a entrar na A1. Já estávamos a rogar pragas à senhora quando damos por ela em vez de entrar para a estrada em si continua na rampa de aceleração até entrar na berma. Então não é que a senhora fez o A1 todo pela berma? Feliz na vidinha dela enquanto os reles dos comuns dos mortais tinham de partilhar a via, a senhora ia numa via privativa. O A1 ia quase vazio e a senhora não devia ter mais de 40 anos e ainda levava crianças no carro. 

Ainda hoje falamos na senhora e nos questionamos sobre se terá chegado a casa via berma ou se a brisa terá vindo dizer à senhora que a berma não é estrada e que tinha de se contentar em partilhar a estrada com os outros carros! 

Nunca se sai de casa em dia de jogo!! Nunca!





Note to myself: Nunca sair de casa em dia de jogo dos grandes!

A menos que queira perder horas na segunda circular, por causa disso venha a perder a reserva e que não consiga jantar em lado nenhum que tenha TV! Às vezes ainda me surpreendo com o quão ingénua sou!

A excitação do começo das aulas!

Ontem eram 17h e deu-me para ir ao Continente, tinha 15% de desconto e tinha o armário das coisas de senhora quase vazio e fui lá esvaziar a carteira. Mal meti o pé lá dentro arrependi-me profundamente, era só miudinhos mais os papás acabadinhos de sair das aulas para continuar a fazer as compras para o ano lectivo. Eram listas de material escolar dada pelos professores em todas as mãos e toda a gente a correr para tentar apanhar o ultimo exemplar da mochila da nova personagem da Disney.

Exprimi-me toda para apanhar dois cadernos pautados, o mais básico possíveis, e vim-me embora daquele corredor tão depressa como entrei! Já não me lembrava daquela excitação e se por lado sinto algumas saudades por outro só penso amén que essa fase já passou! Levo um caderno, uma caneta azul, outra colorida, uma lapiseira e dura-me o semestre inteiro! Até já reformei a calculadora básica que usava para as aulas de física! 

E este é o ultimo ano da minha aventura universitária. Não pretendo seguir para doutoramento agora, talvez mais tarde ou então talvez não! Só tenho planos para os próximos 3 meses depois disso... é o que vier! Sinto uma mistura de terror e de excitação. 

Reality TV | O guilty pleasure que toda a gente tenta esconder!

Eu, aqui, me confesso que costumo ver muita reality tv. Quando digo "muita" não digo muitas vezes ou sequer que siga algum programa mas sim que vejo vários, sem acompanhar. Não falo dos Secret Story e muito menos dos Love On Top porque a tv portuguesa está um nojo, Se sei alguma coisa é de ler as headlines dos blog Dioguinho mas é porque sigo o site desde o início e a secção dos comentários é de morrer a rir! Quase não há programas que valham a pena parar para ver, ou é telenovelas ou é sexo gratuito e isso não me diz nada!



Quando o tema é o TLC o caso muda de figura! Basicamente "papo tudo" especialmente à hora do lanche e quanto mais diferente da minha realidade, melhor! (Excepto a honey boo boo que é quase o diabo na terra mais aquele nojo de família!)  Desde o Jim Bob e a Michelle (19 Kids and Counting), passando pelos Amish e não esquecendo as Sisters Wife. Embora o meu preferido seja o Say Yes to the Dress.

Acho graça primeiro à facilidade em que os americanos tem em fazer um reality show de tudo e mais alguma coisa e as pessoas prestarem-se a isso. O que me cativa mais nem é propriamente a história em si mas olhar para as diferenças e pensar no que leva esse tipo de pessoas a viver o tipo de vida que levam. 

Por exemplo, nas Sisters Wife há um marido, 4 esposas e 17 filhos. Fascina-me imenso tentar descobrir o que leva 4 mulheres a sujeitarem-se a ter um casamento plural. Claramente não é a educação porque nem todas as mulheres vem de famílias plurais e nem todos os filhos querem ter famílias polígamas. A religião que eles professam nem sequer os obriga a optar por este estilo de vida. É interessante ver como funcionam as obrigações familiares. Estas questões são tão mais interessantes do que propriamente saber sobre o que eles fazem no dia à dia. 

Eu fui à pica e detestei

(Yep eu tenho 22 anos e ainda chamo a vacina de pica! É mais fofinho.)




Aos 11 a minha mãe disse "Esta é a tua ultima pica, agora só aos 21/22" e eu ingénua acreditei achando que 10 anos passavam à velocidade duma tartaruga e que ia ser super feliz sem pica à vista. Mal sabia eu que eles haviam de inventar a Vacina do Cancro do Colo do Útero e lá teria eu de rumar mais 3 vezes à pica.  

Voltando ao tétano, o que tem de ser tem muita força e lá fui eu ao centro de saúde para levar com um valente não na cara: agora as picas marcam-se! O computador tem vários slot de x tempo reservados e basicamente escolhe random quando é que temos a nossa pica marcada com a enfermeira de família (fancy!). Uma valente bosta! Ora nem o raio da hora podemos escolher apenas o dia.

Pica marcada, e no dia lá fui eu nada contente à recepção dizer que estava pronta para a dita pica. Disseram-me "vamos já notificar a enfermeira de família, suba para o piso x" e eu até fiquei bem impressionada, eficientes! 

Infelizmente o bom humor não reinou durante muito tempo. Hora e meia de espera para uma pica marcada, depois de falar com 3 enfermeiras e uma senhora da limpeza que me garantiram que a enfermeira sabia de mim e que estava noutro piso a atender um doente urgente vim a descobrir que a enfermeira estava noutro piso, nunca soube que eu existia e estava alegremente a atender os senhoras das 16h30. 

E ainda levei um raspanete da senhora da limpeza por estar no sitio errado quando perguntei vinte mil vezes qual era a sala e o piso. 

Eu adoro o serviço nacional de saúde! Tudo funciona bem e os recursos estão a ser bem usados e o dinheiro publico altamente bem aplicado. SQN. 

E assim eu era feliz!

One Style Box OL5723IC52L

Este relógio é a minha cara, já os 179€ de P.V.P nem tanto. Para ser perfeito só falta ser em prateado! 

40º lá fora




Estão 40 graus lá fora e já começam a nascer os míticos posts das tendências "Outono/Inverno 2017". Vamos lá ter calma que eu só de pensar em sobretudos, botas e cardigans me dá vontade de cortar os pulsos.
Dizem que quinta a temperatura vai baixar portanto vamos ter fé! Eu apesar do tostanço não me farto do tempo quentinho mas mais de 32 graus e já começo a não achar graça nenhuma à coisa! 

Precisei de uns dias para mim!

Precisei de tirar uns dias para mim e só para mim. Ignorei que tinha a tese a fazer, dormi imenso e fiz uma maratona de séries. Aproveitei que tinha o meu namorado ocupado no emprego e simplesmente fechei-me em casa em retiro de "limpar a mente para o novo ano lectivo", até custa dizer "novo ano lectivo", até doí pensar que vai começar tudo de novo. Nem tive particularmente paciência para o blog, não quero dizer que não haja vontade para escrever porque estaria a mentir mas sinto um imenso bloqueio de ideias. Está demasiada coisa a acontecer e não coisas que mereçam a pena partilhar. 
Mas tenho imensas saudades deste mundo! 

Ainda é agosto mas...


Ainda é agosto mas já estou a pensar em construir o meu horário!

Estamos na parte final do mestrado e neste momento já quase toda a gente tens as cadeiras essenciais feitas. Agora é a altura de trabalhar para a média e escolher as cadeiras que nos garantem as melhores notas possíveis com o menor esforço possivel. É pegar nas opcionais e escolher os freebees das áreas completamente opostas ás nossas e até de outros cursos. 

Parabéns a nós!


Pelo menos é esse o espírito!! (Quando ignora-mos a minha imensa falta de tempo para o blog)

Este mês o blog faz 3 aninhos de existência! Yeeeeey!
Que venham muitos mais anos deste cantinho com vocês e para vocês. Obrigada às "gentes fofinhas" com que sempre me cruzei por esta blogosfera a fora! 

Quem é vivo sempre aparece!!

Pois é minha gente, estou de volta! Foram uns 10 diazinhos de férias que caíram que nem ginjas. Os stresses da tese e do artigo no qual vou colaborar nem deram para comemorar como deve de ser o meu final de licenciatura. Aquele cair da ficha em que uma pessoa se apercebe que "mesmo que pare aqui já tenho o mais importante garantido", mas que é logo assombrado pelo  " como assim já estou no fim do mestrado e agora já quase só falta a tese?"

Nestes 10 dias andei pelos picos da Europa (Astúrias e Cantábria) e pelo caminho aproveitei Castela e Leão. Vi coisas de outro mundo, vistas incríveis, desfiladeiros assustadores, subi um teleférico quase todo de vidro (o que tendo em conta que tenho imensas vertigens foi digamos engraçado) e enjoei de morte queijo de cabra. Acima de tudo valeu a pena e mal posso esperar para um dia lá voltar


Uma foto publicada por Ella (@ellaentreeles) a


Muito se critica mas não é qualquer pessoa que perante o perigo em vez de fugir corre para ele. Está na hora de apostar na prevenção e na limpeza das matas, algo que faz toda a diferença. E que se forem actos criminosos que sejam fortemente punidos. Estamos a perder um dos nossos maiores patrimónios e a quantidade de vidas destruídas é assustador!

Primeira vez para tudo!




Ainda nem comecei propriamente a fazer pesquisa para o projecto da tese mas já me foram atribuídos dois artigos para contribuir. PÂNICO! PÂNICO! PÂNICO!  Mas se há coisa que aprendi é que no final do dia alguma coisa aparece sempre feita e o trabalho acaba por ser menos mau do que inicialmente tinha pensado. Neste caso, nunca escrevi nenhum artigo cientifico então estou um bocadinho apreensiva.

P.S. Tudo isto antes de de Setembro!

Claramente Jogos Olímpicos no Brasil foi uma grande ideia!




Tocha olímpica acabou de chegar ao Brasil, resultado a tocha foi recebida com tiros, com tudo ao murro e pontapé, já foi roubada e apagada!

Não sei quem é que achou que o Brasil era uma boa ideia para realizar os Jogos Olímpicos mas realmente foi uma ideia de m*rda. A aldeia olímpica ainda está incompleta, os alojamentos estão um nojo e há comitivas a não querer ficar alojados lá.  E alguns locais das provas exteriores estão em condições completamente impróprias!

Um país com pouco rigor, mais preocupado em mostrar-se um pais de primeiro mundo do que em realmente se-lo e dar condições de vida aos seus habitantes. Um país em que as várias embaixadas tem de fazer uma listinha sobre "Como sobreviver no Brasil sem que os assaltantes não nos matem" para os turistas. 

E quando a euforia dos jogos terminar, os brasileiros vão continuar na m*rda porque a sua classe politica é só da maior escoria que por aqui anda. A visão sobre o Brasil não vai mudar e as fracas condições de vida não vão melhorar. Mas, pronto, o que interessa é parecer que se é grande! 

A dedicar-me à agricultura

Uma foto publicada por Ella (@ellaentreeles) a


Vamos lá baixar as expectativas quando digo "agricultura"! Hoje decidi começar a sério a minha hortinha de ervas aromáticas. Eu adoro ervas aromáticas na cozinha, então pareceu-me lógico ter em casa aquilo que mais gosto de usar. Já há uns tempos me tinham oferecido hortelã-pimenta e coloquei-a num canteiro, mas basicamente fiz um buraquinho, atirei-a para lá, ela pegou e de vez em quando vejo-a por lá e uso-a. Tentei a mesma técnica com o manjericão. Obviamente não resultou porque é uma erva muito mais sensível. Bem, ao menos valeu pela intenção. Mas eu gosto mesmo muito de cozinhar com manjericão e não me dei por vencida. 

Obviamente que os fracassos se deram pelo facto de ser inverno e estar uma ventania dos diabos ou de o manjericão ser comprado no continente e já vir meio mais para lá do que para cá e nunca por minha culpa! Desta vez decidir fazer como mandam as regras e comprei um manjericão viçoso num viveiro, com bastantes raízes, comprei um vasinho maior e mudei-o para lá com terra a sério!  E vou rega-lo por baixo e deixa-lo dentro de casa onde apanha solinho mas não voa com o vento. Vamos ver como corre a experiência e se o bicho sobrevive para contar a experiência! Façam figas!  

Yoga ao ar livre


Em jeito de encerramento do ano lectivo o estúdio de Yoga que frequento promoveu um Open Day ao ar livre. Foi a primeira vez que fiz este tipo de actividade na rua, mais precisamente num parque e foi uma experiência totalmente diferente e engraçada. Quando finalmente somos capazes de ignorar os mirones, os miúdos a caçar pokémons e sentimos o sol e o vento é muito mais fácil sentir aquela paz interior. Andava a fugir a estas iniciativas porque não sabia se era capaz de aproveitar a aula sabendo que estava tudo feito parvo a olhar para nós mas ainda bem que fui!! 
Aquela horinha soube-me pela vida! 

Partilhar, não sei bem o que isso é.



Quando me mudei para a minha actual casa tivemos a sorte de todos os quartos serem suites e todos temos a sua casa de banho no quarto. Desde os meus 6 anos que não faço ideia do que é partilhar casa de banho. E é definitivamente uma casa de banho de mulher. Há toda uma luta com os cabelos no chão, nas louças... Nas louças ainda venço a luta mas no chão... ai o chão! É varrer para 5 minutos depois está tudo igual. E os champoos?! Ai os champoos! A minha banheira parece uma prateleira de supermercado. 
Um dos meus maiores medos de experiências dois é precisamente isto, a casa de banho. A minha casa de banho é o meu reino e partilhar isso... vai ser uma tortura!! 

Nunca tive problemas em partilhar -desde os 4 que tenho outra pestinha com quem partilhar casa, pais, brinquedos... - portanto não sei o porque de ser tão pouco flexível com este assunto. 

Só vemos aquilo que os outros mostram


Quando ouço dizer o quão "forte" sou, o quão fantástica é a minha força de vontade e me falam nos sucessos que felizmente tenho conseguido alcançar mas nunca vêm o quão duro foi o caminho e quanto, por vezes, sou engolida por ele. O meu proteccionismo e a minha ambição de poder fazer melhor, tornam-me a minha maior inimiga e uma eterna insatisfeita. Dou quase sempre passos maiores que a perna e dou cabo de mim para chegar à outra margem, os outros só me vem já na chegada. Estou profundamente cansada do meu curso, estes 4 anos foram duma brutalidade tamanha que quase que os posso comprar a sugarem-me a vida por uma palhinha. Não que não tenha gostado mas simplesmente foi de uma carga de trabalho brutal. E se agora pensava que ia ter finalmente férias, chegou a tese mais uma carrada de artigos.
E eu só quero que isto pare um bocadinho. 

Incrível como só vemos aquilo que os outros nos querem mostrar. Por ver ficam as horas de trabalho e as noites sem dormir. Assim, até parece fácil! 

Medicina e Enfermagem com 0% de desemprego? Quase!


Chega a época das candidaturas e começa as reportagens sobre os cursos, as praxes e os alunos deslocados. Pergunto-me realmente se as pessoas acham que aquilo que escrevem é verdade ou gostam só de dizer meias verdades e enganar as pessoas. Em que mundo é que medicina, enfermagem e teologia tem 0% de desemprego? 
Desde quando é que nenhum enfermeiro/médico de determina universidade estão inscritos no centro de emprego faz algum curso ter 0% de desemprego? Como se 0% de "desemprego" fosse igual a 100% de empregabilidade. 
O sistema de saúde está com falta de médicos, e obrigar reformados a sair da reforma e a haver enfermeiros competentes forçados a emigrar por o sistema não lhes dar emprego, mesmo sendo precisos. Não esquecendo de mencionar que os que estão empregados ganham muito menos do que efectivamente merecem.
Andamos a formar profissionais excelentes, a manda-los embora e a dizer que temos 0% de desemprego! 

Um dia ir a uma casa de fados

Daqui

Sempre tive na ideia de um dia ir a uma casa de fados. Não que seja particularmente admiradora de fados, detesto aquele fado triste e melancólico mas adoro um bom fado cantiga. Acho lindas as guitarras portugueses e acho que se temos uma tradição, há que honra-la! Não, não sou daquelas que acha que ser português implica gostar de fado mas acho que devemos dar o beneficio da duvida. 
O fado é algo tão nosso e tão especial que qualquer português que se prese um dia tem de experimentar ouvi-lo como deve ser ouvido. 


É oficial, estou licenciada!





Eu sabia que ter mudado de curso ia-me custar mais um ano, mas assumi a minha escolha sabendo que ia tentar encurtar esse ano ao máximo. E lá me meti novamente em 6 cadeiras em vez as já muitas 5. O semestre correu pior do que pensava mas dei o melhor de mim, infelizmente não chegou e tive dia 14 de fazer um exame e projecto em época especial. E um semestre de uma cadeira com projecto, teste prático e teste teórico foram comprimidos em apenas 14 dias.

Foram duas semanas extremamente duras que culminaram em dia 14 ter feito quase 5h de testes que só terminou às 20h. Nessa mesma noite saíram as pautas e veio a noticia: terminei finalmente a cadeira e consequentemente a minha licenciatura!!

Precisei de dois dias para partilhar convosco esta notícia porque precisava de ver no meu currículo académico que era oficialmente aluna de mestrado. E ainda não me caiu a ficha, sou engenheira. Como diz o meu namorado não sou apenas licenciada em engenharia, mas sim oficialmente Engenheira. Nem me lembrei que faz  ano e meio que sou membro da Ordem dos Engenheiros. 

Sabe tão bem estes pequenos marcos, estas conquistas... é uma validação de todo o esforço que tivemos. No ano em que vou começar a tese é tão bom já não ter de me preocupar com o "canudo". 

Foram quase 4 anos de muitas noite mal dormidas, de muitas conquistas e derrotas, de muitos trabalhos de grupo, de muitas gargalhas e lágrimas, de 18's e de 10's revés Campo de Ourique mas que não importam porque foi sempre à primeira, de um chumbo com 13, de pessoas fantásticas.  4 anos que não troco por nada porque acima de tudo me fizeram crescer como pessoa e me deram o gozo de dizer que fiz mais do que alguma vez pensava. E que apesar de ter atrasado a licenciatura um ano, tenho tanto mestrado feito como quem se licenciou no ano passado. Porque desistir não é opção e quem trabalha vê sempre o retorno do seu investimento.

E quero também agradecer-vos porque tive sempre o maior apoio e simpatia em todos os posts em que me mostrava mais exausta e com duvidas sobre mim. Obrigada! 

E porque este blog é uma colectânea de pensamentos e momentos este é certamente dos que melhor merecem ser registados.

Saudades

Saudades dum mundo em que não havia terrorismo, em que as pessoas não tinham problemas em viajar e uma sociedade global e sem fronteiras era o sonho. Infelizmente esse sonho esta a ser destruído por pessoas sem regras e sem amor à condição humana. Acho inaceitável como se mata só porque sim, porque não se gosta, porque não se compreende e principalmente, porque não se quer compreender.
A foto minha que aqui publiquei foi tirada no ano passado, precisamente em Nice e em frente à Promenade des Anglais.





As fotografias são da minha autoria, Nice 2015

Amuada com o mundo!


Enquanto o resto do mundo me provoca, colocando fotos dos dias maravilhosos que estão a ter quer na praia, quer com os consortes... eu vou fazer fila para a secretaria da minha faculdade. Quero fériaaaaaaaas!! Vocês são maus! 

Do anonimato?




Cada vez mais me pergunto até quando vou continuar escondida atrás do anonimato.
Não que seja propriamente esconder, porque não o é! Nunca tive o menor problema em dizer que o meu nome é Diana nem sequer confirmar a minha faculdade às diversas meninas que prontamente adivinharam. Bem, também não é nada difícil de adivinhar, eu conto quase tudo. E cada vez mais com menos filtros. 
Não me escondo, e quem me conhece e me ler sabe tão bem que eu sou eu! E ao longo dos meus anos na blogosfera fiz questão de conhecer alguns bloggers pessoalmente. E soube maravilhosamente bem. Não sei de quem me escondo, provavelmente não gosto da ideia de que as pessoas que me conhecem de vista achem que por me lerem sabem tudo sobre mim. Porque eu sou 90% mais do que o que aqui mostro. 

P.S.  Foi preciso andar ai recortar fotos de telemóveis para achar uma foto em que não se vê a minha cara. Geralmente, como diz a tira ao meu ombro, a maquina está sempre comigo!! E por acaso na foto estava a tirar-la para dar a alguém, coisa rara e nunca vista!

Taxistas vs Uber




Resumo dos ultimos dias: 

Taxistas: *manifestação* Não somos contra a Uber, queremos é que esteja legalizada! 
Tribunal: Queremos legislar a Uber!
Taxistas:  *manifestação* Somos contra a legalização da Uber!

Afinal esta gente manifesta-se porque? Porque gosta de ter as costas quentes? Não se apaga a Uber, adaptamos-nos ao mercado e fazemos de tudo para que a lei seja cumprida dos dois lados. 

Nunca andei de Uber, nem estou interessada e abomino andar de Taxis. Acho ridículo o serviço que prestam pelo preço que tem tabelado. Entendo todas as diferenças alvarás e outros documentos e concordo que a Uber precisa de ser urgentemente legislada. Mas um mercado não pode, nem deve ser um monopólio. A lei da procura-oferta filtra a qualidade do mercado, onde só os melhores tem bons resultados. Obrigando a que se tenha um melhor serviço para agarrar os clientes, este abanão do mercado só faz bem aos táxis. Obrigando-os a inovar e procurar outras formas de agradar ao cliente. Acho que não é pedir muito.  

Começar de novo!




Estar de férias estava a ser tão bom, mas parece que até meio do mês está em hold. Começa agora Época Especial, vamos lá acabar o curso!! Que eu quero ser oficialmente ser engenheira!! Espero sinceramente que no final do mês já tenha dado cabo destes 7,5 créditos de distância entre mim e o canudo.

É oficial! Já tenho tese!


É oficial, já tenho tese atribuída! Já só falta falar com o orientador para tentar, dentro do tema, fazer algo mais prático. Preferencialmente numa empresa pública. Vamos ver como corre! Estou super curiosa pelas potencialidades do meu tema. Assim que tiver mais detalhes, partilho!

Mais do que só um voto!



Mais do que ser o voto certo ou o voto errado, assusta-me que: se tenha perdido o valor do voto, que não se vote com consciência e com pleno conhecimento das opções que temos, que os políticos achem que tudo se justifica por um voto. 

Assusta-me que a Europa com que sonhamos uma Europa aberta, unida e livre se esteja a esbater pela irresponsabilidade dos políticos que a governam e da sua agenda pessoal. Particularmente, o egoísmo inglês, a prepotência alemã, o centralismo descontrolado e a irresponsabilidade dos governos dos estados membros. O que raio é que andam a fazer a uma Europa que durante tanto tempo nos trouxe tão boas oportunidades, está a nascer a xenofobia impulsionada pelo aparecimento da extrema direita, e o "fuck this shit" da extrema esquerda. Temos uma responsabilidade para com os milhões que apostaram as suas vidas neste projecto e neste momento estão a lavar as mãos das decisões que tomaram.  

Estamos a viver momentos tristes e que como ser humano e cidadã nunca pensei viver! Obrigada à população estupidificada que não se apercebe que caminham para o abismo, juntos ou isolados o destino é o mesmo! 

HOW TO BE SUCCESSFUL


Continuo sem perceber como é que as pessoas perdem mais tempo a comentar o que os outros fazem do que a investirem em si próprios. E depois queixam-se do quão não facil a vida é, pois se esperarmos sentados é que nunca nada vai acontecer.

Brexit

Ontem deitei-me eram 5h da manhã porque, entre relatórios e acompanhar o directo do observador - o único que continuava a noticiar ao minuto os resultados eleitorais, infelizmente- perdi-me nas horas. Esperava realmente outro resultado do que 51,9% a favor do Brexit. 

Desde o fecho das urnas que a libra caiu a pique - na sua maior desvalorização dos últimos 30 anos, as bolsas abriram em queda, muitos outros países já falam e realizar referendos sobre a sua saída da UE e até o Cameron se demitiu! 

Hoje de manhã procurei estatísticas e encontrei o site do Guardian que tem informação muitíssimo bem estruturada, vejam!

Cliquem na imagem para serem redireccionados para o site do Guardian
Podemos concluir que:

1 ano de nós.


Nas alturas mais improváveis surgem as melhores coisas, não quando queremos mas sim quando precisamos. Obrigada por teres aparecido sem eu dar conta e teres tomado o meu coração, és o meu melhor risco!!

Poder acordar todos os dias e saber que te adoro desmesuradamente e te tenho como meu confidente e namorado é das melhores coisas do mundo. É tão bom ser feliz ao teu lado!
Este ano, passou a correr mas foi maravilhoso e criamos excelentes memórias. Somos fantásticos, disso tenho toda a certeza do mundo. Estamos aos poucos a criar algo tão bom e tão nosso! 

Word



Alguém me explica o que é que os professores tem contra o Word no que toca a relatórios? 
É tão bom! Não precisa de compilação, não é preciso programar, aparece logo ali!

As "mules" | O Pânico, o medo e o horror!

Digam o que disseram as it girls, eu continuo na minha: Há lá coisa mais feia do que as "mules"? Certamente que não! São feias, medonhas e dão-me arrepios. Ai como eu gosto de estar out de tudo o que é trend. 

Anne-Laure Mais


Zina Charkoplia


E ainda por cima são caros que doi. Se bem que para mim, tudo o que é acima de "pagar para eu usar umas mules" é caro.

Voltem a por o Pedro Jorge no MasterChef, faxavor!!


Só tenho a dizer que o MasterChef perdeu 80% da piada! O Puto era mega fofo, empenhado, tinha jeito e era a alegria do programa! Fiquei mesmo com pena! 

(...E rebentou com o twitter ahaha É bem, é bem. O Pedro Jorge tem portugal aos pés! )



(não resisti!!)

Mr Murphy, por favor!


Custa assim tanto ter um bocadinho de sorte no termino do meu percurso na minha faculdade? Eu devo ter feito qualquer disparate na minha vida passada porque ando a perder todos os freebee do meu curso. Cadeiras que no ano anterior foram facílimas mas no meu ano estão a ser cadeirões indevidamente. Sabem aqueles profs que veem os alunos como inimigos que devem ser aniquilados? Pois... 

E estou um ano em atraso nessas cadeiras porque como entrei em segunda fase na licenciatura e tive de mudar de curso atrasei algumas cadeiras. Nunca pensei que ainda tivesse a sentir as repercussões de à 4 anos atrás. Mr Murphy uma abébia, sim? Eu quero ser licenciada antes de entregar a tese!! É pedir muito? 

Eu sei que tive um semestre de merda e aconteceu mais coisas do que podia mastigar,  inscrevi-me a 6 cadeiras, desde o inicio do semestre tive que lidar com um cancro da minha avó (felizmente operável), com a respectiva operação, com outra avó que se magoou e veio cá para casa sem autonomia nenhuma e com a morte da minha madrinha. Estranhamente, continuo a esperar mais de mim! Eu disse-lhe que ia acabar o semestre licenciada e quero imenso cumpri-lo! 

Eu bem sabia que não era normal




Na remota eventualidade de precisar de me maquilhar, cada metade da cara é maquilhada com mão correspondente ao mesmo lado. Especialmente o eyeliner!

Levanta-se a questão: Isto só acontece comigo ou é procedimento padrão?

O problema das armas nos Estados Unidos da América



Quantos mais casos como este da discoteca de Orlando vão ser precisos para um país, ao qual o mundo olha como exemplo em imensas áreas, se aperceba que as armas tem de ser controladas! E que não podem ser vendidas como água. 

Cruzei-me com este video no facebook e achei que fazia sentido partilhar convosco, é um compilação de estatísticas (com fonte) sobre as armas no EUA em comparação com o resto do mundo. E apesar de ter uma ideia fiquei particularmente escandalizada com um gráfico em que explicava quais os requerimentos necessários para se ter uma arma na América. Não é necessário licença, registo, razão de compra, entre outros. 


Video retirado deste artigo

Pessoalmente sou completamente contra a esta politica Americana. Acho que todos temos o direito de ter uma arma (e bla bla bla) desde que esteja tudo documentado, se façam perfis de psicológicos para que sejamos totalmente responsáveis por quem deixamos usar uma arma. Tanta burocracia para umas coisas, mas para outras - principalmente as que deveriam - burocracia é uma miragem, infelizmente!

Como se costuma dizer: "lume ao pé da estopa, vem o diabo e sopra."

Um carro de sonho!

Provavelmente por ser neta de um mecânico (ou então não) sempre gostei de carros, particularmente os clássicos americanos! Não o porquê mas desde pequena que tenho a panca do Chevrolet Camaro preto. Os modelos SS ou o Z28 fazem-me babar! E depois azar dos azares as séries que mais gosto tem sempre um carros de uma pessoa ir ao céu e voltar. 


Chevrolet Camaro SS 1969


Chevrolet Camaro Z/28 1969

E mesmo os "actuais" não são nada de se deitar fora... enfim, não custa sonhar! 


Chevrolet Camaro Z28 2015


Chevrolet Camaro SS 2015

Mas porque não?

~

Sempre me considerei uma pessoa eternamente insatisfeita, de querer sempre mais e melhor. Que acredita profundamente que o trabalho compensa e se queremos, porque não? Independentemente do quão inatingível parece-se. Sempre gostei de questionar os não - isto, claro, sem confundir com problemas com a autoridade, há nãos inquestionáveis por mais errados que pareçam ser. - e de querer provar que estão errados. 
Sou, por outro lado, uma medricas do pior que aliado à minha ansiedade me ilude com barreiras irreais e de tamanhos gigantescos, quando na verdade é uma lombinha de 2 cm. 

Esta luta é maioritariamente comigo, é comigo que tenho de questionar todos os "nãos", todos os "não consigo", e contrariar os "é impossível". 
Eu sou a minha maior inimiga, mas como sou teimosa gosto de me trocar as voltas e arranjar maneira de me convencer e fazer sempre um bocadinho mais e sair da minha zona de conforto!

Do desfazer da casa:




Sábado sim, sábado sim tem sido uma correria para cada da minha madrinha. Desde que ela faleceu, há o prazo para devolver a casa ao senhorio e a tarefa tem sido uma verdadeira tortura. 
Primeiro porque o apartamento ainda é grandinho e desfazer 80 anos de vida é imensa coisa (imensa mesmo... todos aos longo da vida vamos coleccionando tralha)! 
Segundo porque estamos a desfazer uma casa onde crescemos, fomos imensamente felizes e onde sempre houve amor para nos dar. 

Uma pessoa só consegue porque mete na cabeça o que lá vai fazer e entra e sai um bocadinho de si, siga com o que temos planeado para o dia... E, assim, aos poucos e poucos a casa vai perdendo a forma. Só depois quando chego a casa é que consigo processar o dia e finalmente avançar, sabendo que estamos a cumprir religiosamente o que nos foi pedido. Independentemente de não conseguirmos absorver uma casa, estamos a fazer o melhor que podemos.

P.S. A minha madrinha guardou TODAS as prendas que lhe oferecemos, desde as conchinhas da praia, às fotos, aos desenhos, às pedras da calçada. Incrivelmente delicioso descobrir essas pequenas memórias!