Perfeccionismo


Disseram-me: "Rapariga, és mesmo perfeccionista!" Fez-me pensar, até porque já não é a primeira vez que o deixam implícito: "Sabes que isto vale só 25% da nota e este relatório vale só um terço desses 25%? Para quê tanto esforço?"

Nunca tinha pensado em mim como uma pessoa perfeccionista, porque nunca fui a melhor aluna, porque não tinha notas por ai alem mas deste que comecei o mestrado e me estou a interessar mais pelas coisas sabe melhor deixar os trabalhos bem feitos. 

Não é pela nota, é porque se tem o meu nome tem de ficar bem feito. Só consigo desligar depois de entregue, caso contrario vou estar sempre a pensar x podia estar melhor feito, se refizesse y acho que era mais clara naquilo que estou a dizer.
Especialmente nesta cadeira que estou a fazer, os 25% da nota pouco ou nada me interessam. Interessa-me sim que vou apresentar esse trabalho a uma entidade externa à minha faculdade e quero fazer boa figura. Quero deixar-me orgulhosa do que fiz. Quero ter orgulho em por o meu nome nesse e em qualquer outro trabalho ao qual me dediquei. 

Ando incrivelmente cansada, há coisas que inevitavelmente ficam para trás em detrimento de outras. Espero estar a fazer as escolhas certas, espero estar a conseguir manter o equilíbrio dentro de mim. 

Vim toda dorida...


E como estamos em época de halloween a minha sessão de yoga foi temática. Na imagem acima podem ver algumas das posições que andei a fazer.  Vá, a headless headstand não fiz! A Werewolf até que "parece" facil... mas e manter é o cabo dos trabalhos. Nem falo do quidditch que mal consegui levantar o traseiro do tapete. Juro-vos cheguei a casa feita papa, e hoje mal me consigo levantar os braços. Mas soube super bem!!

Vou só ali atirar-me da janela e já volto!!


Adoro quando os professores dão as directrizes erradas numa trabalho, toda a gente faz claramente o que ele não querem... Assumem a culpa, dizem que não vão avaliar um trabalho que custou horrores a fazer e toca para a próxima entrega alterar tudo o que se fez. Esta gente não quer mais nada? Eu qualquer dia nem venho a casa, acampo na faculdade. Sai mais barato! E vai sobrar para quem? Para mim!! Estou com uma "rage" que nem vos passa. Vou só ali atirar-me da janela e já volto! E eu ainda estou a fazer uma cadeira extra logo isto tem sido uma festa.

Altura da make-up.


Faz duas semanas que não durmo (em média)  mais de 5/6 horas por noite, as noitadas são mais que muitas, as entregas são dia sim, dia sim e as vezes duas vezes por dia. Ando com uma cara de zombie. Acho que esta é a unica altura do ano em que uso base, corrector de olheiras e mais cangalhada ou pareço uma morta vida com olheiras daqui à china. Que isto acabe depressa e venham as férias.

Não percebo...


...como é que alguem é capaz de tomar decisões da sua vida profissional baseado nas escolhas dos amigos. Afinal, é o resto das nossas vidas! Que plano é o plano de seguir os outros e não ter objectivos próprios? A menos que queiram segui-los nos empregos e nas escolhas. Para mim é de outro mundo.

Cansada


Cansada de vida de universitária: de andar sempre com a cabeça nos livros, de ter entregas semanais para várias cadeiras, de andar sempre em cima dos deadlines. E com o mestrado é voltar a ter de fazer amigos, arranjar tempo para os antigos e ter tempo para aproveitar com o namorado.

Yoga


Mudei as minhas aulas de Yoga para de manhã. É totalmente diferente começar o dia com esse boost.

Por detrás do pano.



Eu sou do tempo em que os jogos de poder eram feitos por detrás do pano. Que se sabia que havia "tachos" mas que não era organizados em telejornais. O António Costa elevou a fasquia. Quer-se ser primeiro ministro à força, interesse pelo bem estar do país zero e uma sede de poder enorme. Surpreendeu-me o BE e PCP. Que eu pensei que se mantinham fieis às suas convicções (embora, eu não concordando com elas). Lobos em peles de cordeiros. 
Assusta-me a possibilidade de sermos governados pela extrema esquerda de quatro só para ter um lugarzinho na direita. Assusta-me como o poder demove causas. Dia 4 não votei nem PS nem BE nem PCP e ainda bem!

Não percebo.


Professores que sentem a necessidade de traduzirem o seu próprio apelido para os estudantes de erasmus.

Obrigada, Indigo!

Ao longo destes anos tive o privilégio de acompanhar a Indigo na construção do seu blog e nada me deixou mais feliz do que o seu convite para participar na rubrica: Pequenos detalhes.


Muito obrigada pelo teu convite, foi um gosto, que tudo te corra o melhor possível e que tenhas muitos mais sucessos na tua vida e no teu blog.

Já em casa.



Os últimos dias tem sido complicados. A minha avó foi chamada para ser operada. Felizmente correu tudo bem e finalmente já chegou a casa. Está aberta a época de testes, projectos e entregas. Tudo ao mesmo tempo. Preciso de férias!

Votar


Por mais que seja complicado hoje não se esqueçam de votar. 
Votar não é um direito, é um dever. Um dever enquanto cidadão que aprecia a democracia em que vive. Só votando, mesmo que nulo, é que se pode realmente dizer mal. Porque tentaste fazer algo para melhorar. Seja votar em quem acreditas, seja votar para tentar manter alguém fora do poder (o meu caso) ou seja votar para dizer que são todos uma porcaria (nulo).

Não vamos entrar por ai...




Adoro aquelas pessoas que pensam que lá por terem jeito para manipular algumas pessoas conseguem fazer o mesmo com todas. Que vem para cima de mim com aquela conversa desinteressada mas que pela calada se está mesmo a ver que querem saber coisas bem especificas. E eu que de ingénua tenho muito pouco (com bastante pena minha), que tenho algum jeito para ler pessoas e perceber as suas intenções gosto de me fazer despercebida. Dar um bocadinho e quando elas pensam que me tem na mão, corto a conversa. Gosto de ver aquela "ahhh quase era, mas que nunca foi". Faz-me confusão como as pessoas usam estes  "talentos" para manipular quem é mais fraco de espírito. Se é para brincar que o façam com quem também sabe jogar. Senão é pura maldade.