O cancro da mulher do Primeiro Ministro.

10.7.15


Acho lamentável o que ando a ler por estes 4 cantos do mundo sobre a mulher do nosso primeiro ministro. Não sou social democrata, e na verdade acho que a minha cor politica nada tem a ver com a minha sensibilidade humana. Não estou, de todo de acordo, com aquele que acham que isto (aparecer de cabeça rapada ao lado do marido) seja uma propaganda politica ou uma jogada estratégica muito menos que é algo que deva ser escondido ou visto como algo repugnante . Louvo todos os dias quem teve de passar por este tormento, tenha sobrevivido e admiro particularmente que não tem medo de mostra-lo ao mundo.

Não que aprecie particularmente o nosso primeiro ministro e tenho opinião zero sobre a a sua mulher mas pelo que dão a conhecer parece que a falta de jeito para governar um povo não se estende ao seu casamento. 

You Might Also Like

7 comentários

  1. Não poderia concordar mais contigo :)

    ResponderEliminar
  2. Eu acho é que o mundo seria um lugar melhor se todas as pessoas que passam por isto não tivessem vergonha de mostrar ao mundo como estão. Admiro-a por ser quem é e se ter mostrado assim. E, tal como tu, penso que não foi nenhuma jogada política!

    ResponderEliminar
  3. Existem pessoas estupidas em todo o lado e que são incapazes de separat as coisas. Já li comentários que diziam que ele merecia que a mulher estivesse a passar por isso como se alguém merecesse uma coisa destas. Enfim.

    ResponderEliminar
  4. Seja a senhora quem for, e mulher de quem seja, cancro é sempre algo lamentável e que ninguém merece. E se a senhora anda por ai sem cabelo, só mostra o quanto é uma pessoa forte.

    ResponderEliminar
  5. As pessoas são mesmo incríveis.. realmente.. A senhora está/estava doente.. Quer ir com o marido a uma cerimónia e já não pode? Só porque se nota os efeitos dos tratamentos? as pessoas surpreendem-me sempre pela negativa

    ResponderEliminar
  6. As pessoas falam porque é a mulher de um político. Se fosse a mulher do Zé Povinho (mesmo que fosse odiado) já não se falava assim.
    Eu também não gosto do senhor. Mas há que saber separar as águas.

    ResponderEliminar
  7. as pessoas têm de ter o que falar... enfim

    ResponderEliminar