Não é licenciado?!

9.6.15



Nunca liguei muito a esta coisa da licenciatura definir que tipo de pessoas somos. Porque muitos dos que lá estão não o fazem por eles mas por aquilo que os pais querem. Aquela visão de quem não tem licenciatura não vai arranjar nada sério e não tem objectivos não podia ser algo mais errado. 

Recentemente conheci um moço mais ou menos da minha idade com quem tenho falado (sem interesse romântico, acalmem-se meninas!)  que está a tirar um curso com um nome todo catita mas cujo objectivo final é ser mecânico de aviões. Já tenho falado dele a certas pessoas e já ouvi "Ah's e oh's" por me "dar com o moço" e o moço não ter interesse em vir para a faculdade. O que acaba por me escandalizar. O rapaz não podia ter objectivos mais definidos e não podia ter mais gosto naquilo que faz e isso é posto em segundo plano porque ele não está no ensino superior?

Nunca tive esse preconceito e na verdade o que mais me faz gostar de falar com o rapaz é isso mesmo, ele saber o que quer da vida. Ter a maturidade de quem já trabalhou vários anos de quem descobriu o que quer e de não andar a brincar. Está numa empresa altamente qualificada, com certificação internacional e numa área que até dá dinheiro. Vai sair do curso, em principio, com emprego garantido. Quantos universitários podem dizer isto dos seus cursos?! 

Entre os nossos tópicos de conversa ele fala-me bastante da area dele e eu falo sobre como a minha area é importante para aquilo que ele faz e quais são as áreas que ele mais gostava de seguir. Fiquei a saber imenso de aviões e do que eles fazem antes daqueles bichinhos levantarem voo. Há certas areas que precisam de formação com mais de 10 anos e muitos dos quais fora de portugal.  Como podem as pessoas achar que estes empregos são "menos dignos"? Choca-me a mentalidade portuguesa!

You Might Also Like

9 comentários

  1. Ele ao contrário de muitos que andam no ensino superior sabe exactamente o que quer fazer da vida e só isso já é muito bom. Essa mentalidade de que só quem é licenciado se safa na vida é tão, mas tão errada... enfim.

    ResponderEliminar
  2. É uma mentalidade sem nexo nenhum sem dúvida. Não sei se viste este meu post (http://ttables.blogspot.pt/2015/06/um-pais-de-tristes.html) mas acho que é uma boa prova do quão educados e humildes são os "doutores" deste nosso país.

    ResponderEliminar
  3. Típica mentalidade portuguesa, depois há excesso de licenciados e andamos para aqui a ser humilhados, porque segundo a mentalidade, todos têm de ter um curso superior!

    ResponderEliminar
  4. Há imensos preconceitos na nossa sociedade, tudo é julgado do mais importante ao menos importante e depois se olhassem para eles próprios se calhar calavam-se mas estão todos mais interessados em apontar defeitos aos outros do que melhorar os seus!

    ResponderEliminar
  5. Penso exatamente da mesma forma que tu... mas a verdade é que muita gente aponta o dedo aos não-licenciados. Dizem que não vão encontrar emprego e que se encontrarem não vão gostar, e coisas que tais, quando, na verdade, essas pessoas até poderão encontrar emprego mais depressa!

    ResponderEliminar
  6. é mesmo uma mentalidade tacanha.. O trombudo tem o 9º ano apesar de ele querer voltar a estudar (fiquei contente por ele), não deixei de fica interessada nele por causa disso.. Primeiro tive um choque, mas recompus-me e disse para mim mesma que isso não tem nada a ver.. Temos cá uma lavagem cerebral que ás vezes temos de abrir os olhos a nós mesmas

    ResponderEliminar
  7. É uma estupidez mas enfim... Muitas pessoas esquecem-se que são pessoas assim como o teu amigo, focadas e determinadas, que se saem melhor no mercado de trabalho, independentemente de terem licenciatura ou não. Se souberes o que queres e realmente gostares vais sempre ter motivação adicional para tentar ser o melhor.

    ResponderEliminar
  8. acho que há um preconceito cada vez maior nesse tópico. tanto podes ser um profissional de topo tendo um curso superior ou seres o maior encostado à sombra da bananeira assim como podem existir pessoas cuja perspicácia, cultura e experiência pessoal valham bem mais que um canudo

    ResponderEliminar