Politiquisses!

27.2.15



Sou uma pessoa que detesta todo o lado obscuro da política e não me revejo em nada nas tão características mesquinhice, inveja e maledicência portuguesa porque doí de tão picuinhas que somos. 

Achamos que a corrupção e fraude só acontece a alto nível mas são nos pequenos que acontece primeiro. E se nem esses conseguimos controlar...  Faz-me confusão que até nas mais pequenas instituições tudo seja resolvido "à lá político". Há todo uma técnica de resolver as coisas por detrás do pano, há toneladas de interesses por detrás e nada pode ser simples, tudo tem o rabo preso. Toda a gente morre de medo de ser ultrapassado, de alguém fazer melhor e por isso assim que algo corre bem alguém se apressa a matar o projecto. Porque perder o Poder? Ai, isso jamais! Que sinal do fim do mundo. Como se ninguém pudesse ser melhor que nós ou obter melhores resultados. Alias devíamos era querer que isso acontecesse para nos esforçarmos mais em vez de mandar  o outro abaixo. 

O pequenino poder, não há nada pior. Aquela pessoa que é apenas chefe de departamento/ secção e que não manda nada mas como tem "subordinados" (ou pelo menos faz por/finge te-los) se acham grande personagem e todos tem de beijar o chão que pisam. Afinal há todo um porte a manter e se conseguirem ter um titulo ai é que é a loucura. 
Que tristeza não haver a vontade de fazer algo em comum com os outros para o bem comum... há sempre a alguém a lucrar indevidamente, há sempre quem se encosta, há sempre alguém que só olha ao seu e há sempre o parvo que faz mais do que deve porque é bonzinho e come com o resto dos outros.
Detesto esta "mentalidade de Tuga" devemos ser e querer ser ainda melhores!

You Might Also Like

4 comentários

  1. Concordo plenamente! A nossa sociedade está cada vez mais decadente :/

    ResponderEliminar
  2. Sem dúvida, concordo plenamente e não há nada que me faça mais confusão que o abuso de poder!

    ResponderEliminar
  3. E cada vez mais e mais vemos isso nas nossas empresas! Uns pisam outros se rebaixam :(

    ResponderEliminar
  4. Concordo, é um todo "salve-se quem puder", a querer ultrapassar os outros sem ver os meios para chegar aos fins. Uma tristeza!

    ResponderEliminar