Fiz aquilo que mais critíco fazer!!

22.12.14


No outro dia, na estação baixa-chiado, estava com o meu rapaz quando vi uma senhora cega na sua vida normal. Não consegui não olhar e fiquei fixa na senhora durante todo tempo desde o comboio até à rua. Quem me tivesse visto teria me criticado mas não foi de todo por mal. A senhora ao telefone, de saltos e em hora de ponta conseguia saber exactamente onde estava e cada passo que dava, dava-o com uma convicção fantástica. Sabia onde estava, para onde ia e nem hesitava. Subiu imensos lances de escada, entrou e saiu de comboios com a maior naturalidade do mundo. Até comentei com o meu rapaz. Ficamos ambos, nem sei bem como caracterizar. Claramente a deficiência não está nas pessoas mas sim no nosso preconceito. 

You Might Also Like

10 comentários

  1. a deficiência nem sempre se traduz em incapacidade, e essas pessoas são um exemplo !

    ResponderEliminar
  2. Fico sempre de boca aberta com essas pessoas, sinceramente nem sei que teria esse sentido de orientação.. Eu vejo e quando estava em lisboa confirmava não sei quantas vezes se estava no certo

    ResponderEliminar
  3. São pessoas com os sentidos (os outros) demasiado apurados :)
    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  4. Infelizmente é mesmo assim, mas grande parte das pessoas nem fazem por mal, apenas são levadas pela tentação de olhar e pensar sobre o assunto.

    ResponderEliminar
  5. E às vezes, são os cegos que vêm melhor.

    ResponderEliminar
  6. Olá :) Estou a fazer um trabalho para a escola sobre genética e gostava de te fazer um inquérito sobre algumas características tuas. Será que pode ser? Desde já obrigada e Bom Natal.

    ResponderEliminar
  7. R: Obrigada :) Já te enviei o mail para o que tens aqui no blog. Assim que tiveres disponibilidade agradecia a tua participação. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Essa situação fez-me lembrar uma temporada do masterchef em que uma concorrente era cega. Só o facto de chegar ali já era louvável, mas ela ainda foi capaz de ser a vencedora (e não me parece que tenha sido "por pena")

    ResponderEliminar