Ah detesto!

14.12.14


Esta semana quase não tenho aulas e não tenho o meu rapaz porque como não há aulas vai ficar pela terrinha enquanto estamos cheios de entregas.

Eu adoro tanto mas ao mesmo tempo detesto tanto o natal! É a temível época de reunir a família e se uns é bom outros... ahhh que mau! Detesto o quão sonsas são certas pessoas que durante o ano nem falam ou quando falam não é por interesse genuíno. No natal é só festinhas e querer sacar informação da minha vida para depois falar nas costas. Ao menos sou consistente, não gosto deles o ano todo e só vou a jantares e encontros porque há lá gente que me é querida. Cheguei a uma fase da vida (até parece que estou velhíssima) que já não preciso da aprovação das pessoas que não me são nada. Sabem aquela fase parva da adolescência em que precisamos que o mundo nos aceite?! Já foi à muito tempo! Tenho poucos amigos mas não são amigos, são melhores amigos... Não tenho uma família unida muito grande mas ao menos sei que cada gatinho pingado que faz parte da minha vida é digno de eu por as mãos no fogo por eles.

É por estas e por outras que de mim só sabem o mínimo e indispensável... Não sabem que namoro (coisa que não tarda faz 2 anos), nem que tenho carta (coisa que já faz um ano) nem que o curso vai bem nem dos planos para o futuro. Tudo o que me podem envenenar eu escondo. Sou daquelas pessoas que acredita no poder da inveja. Que pensamentos negativos atraem coisas negativas... porque já dizia o miguxo Decartes: "Eu penso, logo existo"

É como dizem os outros: é sorrir e acenar!! É o lema para deixar os problemas passarem ao lado!

You Might Also Like

7 comentários

  1. Penso exactamente como tu! A minha família que vive em Lisboa, infelizmente, é uma porcaria, por isso cortei relações com todos e não ponho os pés em nada que seja reuniões familiares. A minha família de casa chega e sobra. De resto, também não conto nada sobre a faculdade nem planos futuros. Não tenho namorado, mas se tivesse também pouca gente ia saber. Se não sabem não invejam e não fazem de tudo para estragar. Acho que fazes muito bem, não há nada como protegermo-nos de pessoas maldosas e cuscuvilheiras.

    ResponderEliminar
  2. Gostei especialmente da parte "Ao menos sou consistente, não gosto deles o ano todo..."

    ResponderEliminar
  3. Confesso que me identifico com certas partes do teu texto e sou como tu, prefiro manter as coisas só para mim e para quem se importa de verdade :)

    ResponderEliminar
  4. o problema é que os governos ambientais escondem esta realidade.. o filme é realmente chocante e ainda bem que há já pessoas a tomar iniciativas, assim como o joão manzarra e muitos amigos meus que se tornaram vegetarianos :)

    ResponderEliminar
  5. Passei o Natal demasiadas vezes com a família que sempre falou mal de mim e dos meus pais e que são invejosos até não poder mais. Fi-lo por respeito ao meu pai que ainda tem pais e fazia questão de passar o Natal com a família dele. Mas agora ele já percebeu também que mais vale passar o Natal com as pessoas que durante o ano nos estendem a mão e sempre nos quiseram bem. Não ligo a quem me quis sempre mal.. E fazes bem em fazer o mesmo (:
    Tens razão no que disseste. Quando disse que a minha família não era excepção à regra, não nos comparei àquelas famílias que gastam centenas e centenas de euros em presentes só para parecer bem. Às vezes é só mesmo uma pequena lembrança a meia dúzia de pessoas. Porque também o que é demais é erro e há pessoas que dão o que podem e o que não podem só para ficarem bem na fotografia.

    ResponderEliminar
  6. Sinceramente também acredito no poder da inveja! É dizer o minimo possivel :)

    ResponderEliminar