Do meu anonimato.


Cada vez menos menos me importo se sabem quem sou ou não. 
Até terminar a licenciatura e o mestrado planeio manter-me assim anonima, mas depois... quem sabe?!
Estou farta de fugir de quem me possa descobrir.

Eu ainda vou escrever um livro.


Eu devo ser a pessoa que conheço que entrou em ditas "piores" condições no meu curso: Entrei na segunda fase, numa segunda hipótese de curso, não entrei onde era suposto, o curso não tinha bons colegas para trabalhar, mudei para o curso que me candidatei inicialmente. Curso esse que não foi escolhido por mim. 

E estou a safar-me bem. Eu devia escrever um livro. E como agora tudo é livro ainda era capaz de ter um enorme best seller e ter a vida feita e nem precisava de acabar o curso. Parece-me um bom plano!





Beauty post | Ondular o cabelo.

Se há coisa que muita gente que usa a pracha faz é prensar o cabelo a ferro e fogo e nota-se logo que aquele liso é feito e não natural. Sempre foi algo que quis combater. Portanto fui fazendo experiências até achar o que funciona melhor comigo.

O melhor que arranjei foi estica-lo à noite.
Depois de uma noite o cabelo parece muito mais natural porque ganha jeitos. Mas como mesmo assim parecia demasiado falso, comecei por ata-lo. Primeiro com força, depois levezinho. Mas não durava assim tanto.
Acabei por descobrir que se enquando o estilo fizer um caracol na ponta mas nada assim muito prensado, desfize-se esses jeitos com a escova e o enrrola-se num coque bem soltinho ele de manhã acordava com jeitos super engraçados, perfeitos e que duravam os dois dias.
Mesmo para quem tem o cabelo naturalmente liso e quiser caracois que durem esta é uma boa forma.
E fica muito parecido com este:


Aqui leem a minha alma.


Isto não é uma revista cor de rosa, aqui não esperem encontrar a cada post mais um capitulo da minha vida. Até porque ela não tem interesse nenhum. Não sou esse tipo de pessoa. Aqui escrevo a minha alma escrevo aquilo que sinto sobre uma situação que só eu sei. Aqui só há uma versão da historia era injusto fazer dela a única versão.  Se aqui há dada historia completa é porque essa pessoa sabe aqui do espaço e sabe que o ia fazer.

Beauty Post | Cabelos encaracolados. Usar prancha sim ou não.

Bem parece-me que esta não é a minha praia logo não sei muito bem o que dizer nem como dizer, mas cá vai!

Eu tenho o cabelo encaracolado desde os 9 anos e sinceramente só foi piorando e frizando com a idade. Sou uma branca de neve autentica e não há misturas no sangue que me justifiquem a raiz tão frizada.
Deixo-vos uma imagem (abaixo) duma rapariga com o cabelo tipo o meu se bem que eu sou morena e ela loira. E apesar de ter caracóis bonitos. ( ligeiramente mais definidos do que a rapariga em baixo) a raiz péssima, super frisada.


Era impensável passar mais do que um dia sem o lavar porque ficava tão emaranhado da noite que era impossível arranja-lo! Um enorme e gigante erro!!

O que a maioria das pessoas que tem a brilhante frase do "aiii que horror não lavas o cabelo todos os dias, que nojo" se esquece ou não sabe é que as raizes do cabelo demoram 24h a secar. Ou seja lavar todos os dias significa que elas nunca vão secar durante anos a fio. É uma autoestrada para a queda de cabelo pois as raízes apodrecem.  Depois de 8 anos a ter as raizes sempre assim decidi que o melhor era desfrizar e passar a alisar do cabelo. E foi uma escolha super pondera e consciente e actualmente só vejo melhorias no aspecto do meu cabelo, muito mais saudavel!

Eu pessoalmente não tenho de todo o cabelo oleoso portanto, dia sim dia não ou de 2 em 2 dias é o tempo que deixo entre as lavagem. E segundo imensos estudos até é demais. Portanto não acabo por usar o ferro mais do 3 por semana... Temos de ser ponderados no uso, obviamente, quem o faz todos os dias só faz mal ao seu proprio cabelo porque o lava à mesma e o queima por cima.

E acaba por ser a melhor solução. Porque apesar de estragar sempre um bocadinho o cabelo, com os produtos certos consigo estar até quase 1 anos sem me aparecer uma ponta espigada!

Nunca esquecer um bom protector de calor de acordo com a temperatura do ferro que usam, usar champoo's ou mascaras de keratina para ajudar a regenerar e usar serum protector de pontas. 

O meu ferro é de 200º mas até esticar uma madeira de cabelo prefiro passar 3x do que passar só uma e o ferro deitar toneladas de fumo. E sentir o cabelo a ficar quentissimo. E cuidado não faça o fosso cabelo ficar ridiculamente esticado porque depois parece tudo menos natural e não é isso que queremos.
Imagem dos produtos que uso, actualmente o protector de calor não é o da pantene é outro que é mesmo de acordo com a temperatura de ferro que uso, é um da TRESemmé. 



E com os toques certos do ferro actualmente uso-o deste tipo: 


Não me preocupo porque com a humidade friza, não tenho de acordar meia hora mais cedo para tomar banho e lavar a cabeça, agora faço-o à noite porque preciso sempre de 30 mim para o esticar, e é bem mais bonito. 


A resposta é simples: Prancha? Sim! Temos é de conhecer o nosso cabelo e protege-lo.

Porque tem limites


Eu sou assim: Gostas, então fica mas se não gostas, vira a cara e passa para o outro lado do passeio mas nem penses em me vir fazer a vida negra que daqui não levas nada.

Não sou a típica rapariga de toda a gente gosta, respondo torto, sei impor-me não me preocupo se aquilo que disse foi na altura certa ou não. Se foi dito é porque tinha de sair.

Detesto toda a gente que faça o contrario: que me minta, que me tente enganar, que se faça de bonzinho mas no final me espeta uma faca nas costas. A esse tipo de gente só digo que não se cruzem no meu caminho porque quem me faz deliberadamente mal, eu não sou branda. Não sou uma boa pessoa que engole tudo, não tento arranjar forma de conciliar as coisas, levo tudo à frente porque nada é mais importante que me respeitarem. 

Eu não engano ninguem, não esperem de mim perfeição que eu não a dou. Não esperem de mim capacidade de perdoar tudo. Eu não sou assim e sabem disso. Eu sou uma mulher de armas (que aprendeu a se virar sozinha em qualquer situação) que faz de tudo para se proteger e proteger quem ama e quem ousa magoar o que amo está oficialmente queimado.

Não sou gaja de guardar rancores, sai tudo no momento e assim espero que fique resolvido. Cada um segue o seu caminho e nem pensem em vir pedir-me batatinhas porque se querem o melhor de mim tem de o merecer. Eu sou um pessoa extremamente lear, preocupada, e protejo quem amo a todo o custo. 

E quando essas pessoas estão ao meu lado. As recebi no meu coração então ai está tudo estragado.

Beauty post?!


Não sei se muitos de voces sabem mas eu já por varias vezes desfrizei o cabelo e uso a prancha varias vezes por semana. E lembrei-me de se não seria interessante falar-vos do que uso, porque uso, da razão que me levou a tomar estas opções e claro, desmistificar algumas ideias pré concebidas.

Será que vale a pena?


Em todas as alturas que estou apertada com a faculdade e  com trabalhos que não me deixam respirar, não consigo evitar de pensar que estou em falta aqui, que não estou a fazer bem o meu trabalho. E penso será que vale a pena o investimento no blog? 

Tão depressa penso isto como ainda mais depressa penso que estou a ser a maior parva do mundo que a razão de eu gostar disto é o ser apenas prazer e não haver obrigação nenhuma!
E claro que vale a pena!! E lá eu era capaz de passar um dia sem cá vir? Obviamente que não.

Se não venho ao blog, venho ao insta ou ao face. É certinho!!

Ri-me tanto de imaginar a coisa, e faz sentido


Estávamos a falar de onde gostaríamos de pratica el amor, e chegou à baila o tema praia. Vira-se um amigo meu: "Oh! Não entendo a graça disso um gajo tá no bem bom e tem os tomates a roçar a na areia, e isso é mau. Já para não falar que cuspiram, mijaram... isso tudo a conviver ali."

Comecei a imaginar aquilo e a rir-me que nem uma perdida Realmente... a Praia é tudo menos um sitio pratico e onde facilmente se arranjam invenções e problemas chatos, mas continua no topo dos fetiches da maior parte das pessoas.

Semaforo apurado qual árvore de natal.

Este titulo saiu-me num momento de pura generalidade daquela demasiado incompreendida, não liguem à minha estupidez natural.


Eu, tal qual a minha mãezinha, somos verdadeiras árvores de natal ambulantes. Não no sentido de andarmos carregadas de bijutarias fluorescentes mas no sentido de cada pessoa que se cruza no nosso caminho nos sabermos em que categoria a por. E é raro falhar.
Trocando isto por miúdos assim que vejo alguém no seu habitat natural consigo logo topar-lhe a pinta. Seja pessoalmente, na blogo, no face ou até por videos.

Há certas pessoas com quem me cruzo e que despertam o meu sistema de alerta tão bem despertado que faço tudo para fugir de as ter na minha vida.
Já me enganei mas também já vi coisas quando mais ninguém via (pois como não há um motivo para dizer porque não gosto da pessoa acabo por não conseguir justificar e não me levam a sério) e acabaram no final por me dar razão. 

São sensações para lá de justificáveis. Não dá mesmo ainda hoje me cruzei novamente com uma pessoa e o meu cérebro começou logo a dar vinte mil sinais de alerta.
Infelizmente algumas dessas pessoas tão ligadas a amigos meus mas não posso fazer nada.
Não posso obrigar as pessoas a afastarem-se de outras baseadas no que eu acho que são.



Tenho em mim todos os defeitos do mundo.


Tenho em mim todos os defeitos do mundo mas também tenho uma grande qualidade.
Por maior que o desafio seja não lhe viro as costas pois não tenho medo do trabalho que me vai dar.
Não tenho o medo de descer do salto alto e meter a mão na massa. Porque como a minha avó diz: 

"Quem pensa que se chega ao topo sem trabalho ou esforço e pode ficar sentado a ver a e mandar não sabe nada da vida. É preciso fazer, é preciso ser mestres nalguma coisa se algum dia queremos vir mandar nos outros e ter sucesso nessa liderança"

Está mulher é uma sábia, a minha Pitágoras! xD

Cumplicidade...

Adoro a cumplicidade que conseguimos ter uns com os outros. Adoro esta capacidade de inter ajuda e de apoio. Somos algo magico e gostava que preservássemos isto. A todos os que sigo e de quem gosto, a todos os que fazem deste cantinho parte da sua casa: O meu enorme obrigado!! Somos uma pequena grande família.


Este teu e meu feitiozinho...


Detesto quando estamos cheios de trabalho e tu te afastas, quando não nos vemos porque precisas de estar "na zona" para fazeres tudo bem. Custa-me tanto que tu nem imaginas.
Mal posso esparar que esta confusão toda acabe a voltes a poder ter tempo para mim. 
Sim, é egoísmo meu eu sei mas lá por saber isso não significa que o meu coração não fique apertadinho e a sentir a tua falta. 

Das nossas crenças?


Eu sou uma pessoa extremamente racional e que gosta de dizer que acredita naquilo que vê ou sente. Eu sinto Deus ( não um homem de barba branca num trono com jesus sentado à 2 mil anos à direita) por isso acredito nele. Escusado será dizer que, hoje, sexta feira santa, não comi carne
Mas sou uma pessoa extremamente questionativa. E namoro com uma pessoa cuja familia é mais ligado ao lado espiritual. 
Ele diz-me com todas as certas (ele como eu só acredita no que vê/sente) que existe almas por ai, que não ficamos por aqui, que há algo mais. 

Eu acredito nele.

Não sou aquele tipo de gaja que acredita em tudo o que vem de médiuns, cartas, signos mas! Acho que há gente com realmente poder no meio de tanta charlarisse.

Eu nunca quis fazer ballet...


Dizem que todas as meninas passam pela fase em que gostavam de fazer ballet... Eu sou excepção a essa regra. Nunca nunca quis, nunca me disse nada, nunca quis ir assistir a uma aula. 
Sabem o que é que eu gostava em vez disso?
Aprender danças de salão *.* mas a minha mãe nunca deixou.
Não havia horários para isso mas ainda hoje tenho a esperança de aprender qualquer coisa.

Começa agora a campanha pelo corpo bikini 2014


Adoro ver esta mania que o pessoal tem de ser saudável no verão apenas. Eu não sou a melhor pessoa para falar porque tenho um corpo magro e sou uma comilona do pior. Mas ao menos sou coerente. Contra mim falo porque a minha mãe é igualzinha a todas as pessoas que vejo passarem uma tarde no ginásio e logo a seguir irem enfardar uma salada cheia de molhos que fazem como tudo ou se não um hambúrguer.

Devíamos lutar todo o ano por ter um corpo saudável e não apenas "querer caber no bikini sem parecer uma baleia". 
Nem que nem queriam perder peso, apenas manter um estilo de vida saudável e não ajudar o tempo a passar ainda mais rápido por nós.

Inveja


Outro grande cancro da nossa sociedade, metaforicamente falando, que corrói as pessoas é a chamada inveja. O povo português é assim, é invejoso, é saudosista, adora sentir pena de si.
Toda a inveja é bem vinda se for inveja branca daquela que nos diz "ai x conseguiu isto e eu tambem quero, ai então eu vou lutar por conseguir também" e não tentar infernizar a vida aos outros.
Isso faz de nós pessoas amargas, más pessoas... Lembrem-se disto. Porque eu tento adoptar isto o mais possivel na minha vida: Lutar pelo que quero em vez reclamar por os outros conseguirem mas eu ficar no sofá a ver a vida passar.

Da minha educação...


Eu ainda sou do tempo em que se educavam as crianças com uma palmada no rabo. 
Levei algumas e não me fizeram mal nenhum. Continuo uma pessoa saudável, não traumatizada e a respeitar e amar os meus pais e avós.
Esta noção de que uma palmada bem dada no rabo quando a criança faz algo mal é anti pedagógico está a dar bons resultados, está. Por isso é que não respeito por nada nem por ninguém. 

Do Instagram...


Eu adoro o instagram mas não tenho pessoal, só o do blog e pretendo mante-lo assim... detesto (e já disse varias vezes) que as pessoas que conheço cusquem o meu dia à dia. Para vocês é apenas uma forma de conhecer um pouco mais de mim. 
Porque os meus amigos se são meus amigos estão nas fotos comigo e não a ve-las.



Como arranjar motivação para estudar.




Olá, está sou eu... Esta é a musica que está a tocar... Tenho a casa só para mim. Logo esta musica está a altos berros e eu estou feita maluca a canta-la ainda mais algo xD
Eu doida!!

Eu gosto de cultivar o bom gosto musical das pessoas. Uma das razões pela qual eu não aprecio tanto o pop é porque uma canção só é boa durante meses depois já é velha...
Amigos ouçam rock, ouçam rock alternativo, puck rock, metal sinfónico e vão ver o que é ouvir musica que toca cá dentro. :D
Estes amigos são só das bandas que mais amo (eu tenho queda para vocalistas de voz rouca... dai adorar o Tim McIlrath). São punk rock e são muito muuuuito bons.

Convenci a minha mãe a gostar de metal sinfonico yupiii!!
Agora ando a evangelizar por estes lados.

P.S. Todas as letras deles tem imenso significado.

Longe da vista mas não do coração.


Já vos disse algumas vezes que ele não mora em Lisboa. Só cá está em tempo lectivo e na maioria dos fins de semana (sempre que o dinheiro não aperta por estas viagem são caríssimas e o orçamento dele não é ilimitado) vai para casa dele.  

Resultado: Este vai ser o primeiro aniversário (o meu) que não vamos estar juntos e por mais que eu perceba que ele precisa de ir para ajudar os pais neste fim de semana a trabalhar para meter dinheiro de lado para as propinas, custa sempre um bocadinho. Não vou fazer nada com ninguém sem ser a família e um beijinho dele era o toque perfeito. 
Mas pronto, teremos de esperar até o regresso dele e comemorar depois. 

Pensamento positivo: O aniversário dele calha em altura de aulas... weee!! 

Do mais anti famoso possivel




Eu devo ser a pessoa mais anti famoso que existe. Sou mesmo do tipo de não olhar não comentar... não me interessa porque não acrescenta nada a minha vida. E mesmo quando me vem com aquela do "olha, olha é o x" Não ligo nada. Talvez por desde pequena conhecer alguns ditos "famosos" logo não criei ilusões sobre a perfeição de alguém que parece frequentemente em revistas ou na tv.

Eu não ando ai a colar posters nem a beijar imagens das pessoas que amo para que fazê-lo de pessoas que não me dizem nada? Que lhes dá esse credito de vedeta? Todos trabalhamos ou estudamos por cada vinte ou trabalho bem feito ninguém nos faz uma ovação.
Imaginando que cai um raio na terra e todo o mundo fica doido e resolve "apaixonar-se" por vocês. Imaginem se a andar na rua e ter um bando de pessoas a olhar para tudo o que fazem. O que compram, com quem andam, quantas vezes vão a casa de banho, o que comem... virem falar convosco a torto e a direito. Eu iria detestar por isso gosto de dar a devida privacidade aos outros.

" Meu blog é neutro em CO2"




O post da Audrey deixou-me com a pulga atrás da orelha e apesar de conhecer o conceito fui investigar mais um pouco.

Eu amo aquilo que faço neste cantinho, e pensar que fazê-lo prejudica o ambiente é algo que me incomoda portanto nada melhor do que aderir a esta iniciativa do Gesto verde.
Por cada exibição de página são libertados para a atmosfera cerca de0,02 gramas de CO2, agora olhem para as vossas estatisticas. São ainda alguns danos... Podemos corrigi-los daqui em diante.
Tudo o que temos de fazer é: basta escrever uma pequena publicação de divulgação do projecto, mandar um email com o link do nosso blog, e colar o selinho na lateral! E voilá... uma arvorezinha será plantada representando o vosso cantinho e absorvendo o CO2 que libertamos ao bloggar.

Nem vos conto, mas estou de volta.


Os meus últimos dias foram o terror dos terrores. Ser universitário marca uma etapa da nossa vida, a melhor mas também esconde desafios imensos que nos vemos gregos para conseguir superar. Estás últimos dias foram, no mínimo, hercúleos (coisas que só quem está como eu nesta fase intende). Mal dormi, anda a correr entre coisas para fazer e correr contra o tempo. Coisas que se fosse à 2 ou 3 anos atrás eu acharia totalmente impossível como em 3 horas fazer um projecto que devia ter feito em 5 dias. Mas que como tive para os mesmos 5 dias testes e mais entregas simplesmente não deu tempo.
Incrível o que o ser humano faz sob pressão. Quando as únicas opções são fazer ou fazer...
Agora à um balão de ar que pretendo aproveitar para me dedicar a vocês, de quem tanto tive saudades.

Andas cá com uma piada blogger...



O blogger e as suas manias... então não é que hoje ninguem me segue nem eu sigo ninguem?
Eu queria responder aos comentários e o blogger aparvalhou...
Nem noutro sitio me aparece que tenho seguidores.
Qualquer dia mando-te rifar, blogger ^^ 
Ahh ando com tantas saudades disto, detesto estar longe da blogo

E parece que está de volta...


E parece que está de volta a primavera... 
Eu adoro este tempo assim lindo mas este chove não chove, tá frio tá calor dá-me cabo das alergias e da conta bancária. Só o dinheiro que é estoirado em lenços de papel, compridos, gel para o nariz e rebocados para a garganta.... Definitivamente isso faz mal a uma pessoa.
Bem, eu estou viva... assim que puder respondo aos comentários e percorro os vosso cantinhos

Ter ou não ter carta.

A Ju escreveu um post sobre o assunto.



Para mim tirar a carta era uma necessidade e mesmo hoje com a carta mas sem carro próprio a coisa é complicada. Eu moro pertinho de Lisboa mas sem ser no centro mas sempre fiz a minha vida lá. E esta coisa de entre periferia e cidade é de doidos porque não há um sistema de transportes chega a haver 4... e 4 passes é ridículo. Quer a nível financeiro quer a nível de controlo das datas.
Tu de carro em 15 mim estas em todo o lado mas de transportes chega a hora e meia.
Tirar a carta foi tudo menos facil porque sou uma pessoa extremamente nervosa e facilmente afectada por esse mesmo stress mas está tirada.  E quando posso uso o rodinhas da minha mãe.
Especialmente desde a entrada na faculdade estou dependente de toda a gente se me quero mexer para algum lado.

Eu acho que o tirar ou não tirar a carta vai da necessidade porque quando vivia em lisboa centro a rede de transportes era maravilhosa e em menos de nada estava em qualquer lugar sem necessitar que toda a gente pare a sua vida para me levar ao lugar x e y.

Até lá estou à espera que a oportunidade aparece e compre um bichinho só para mim...

Há coisas que vem para ficar.

I have ghosts in my past that can break my heart worse than you ever could.


Eu tenho a opinião que por mais que a gente cresça há sempre demónios que passam a vida escondidos mas que por uma vez ou outra voltam para nos atormentar. Porque todos temos uma historia e momentos menos bons que ninguém pode notar só de olhar para nós e para a nossa vida.

Estes dias...


Hoje foi um daqueles dias difíceis em que nos deitamos tarde porque temos de trabalhar, toca a acordar as 7h, toca a andar em aulas que são tudo menos calmas... culmina-se numa chegada a casa ás 19h e uma passagem rápida na blogo porque hoje vai haver noitada.

Nem quero pensar que amanha acordo mais cedo para ir aos correios.

Estes ultimos dias...


Eu sei que vocês pensam que eu não ando por cá mas eu ando!!! Eu ando a ler os vossos posts mas sem tempo para os comentar ou sequer responder aos vossos comentários.
Está está a ser uma semana dificil...

Se querem saber de mim ando por aqui diariamente!!


Sabiam que?

Eu e o meu namorado e os meus pais comemoramos o nosso aniversário de namoro no mesmo dia? a mesma data e 20 anos de diferença :D