Coisas que vale a pena!! (ciclismo e Tenis)


Isto sim é coisas que devem ser faladas! 
Gostei bastante de ver o nosso PR calar os repórteres com perguntas chatas sobre as autárquicas a dizer algo que sim, merece ser dito e merece ser reconhecido!
Falar sobre o Tenista  João Sousa, Pela primeira vez um tenista portugues ganha um torneio ATP

Parabéns! 

Eleições.

Amanhã é dia de autárquicas e toda a gente cá em casa, excepto o mais novo, vai exercer o seu direito/dever de voto.
Sei que se calhar já é tarde e certamente não devo convencer ninguém mas aqui fica a dica:

Vivemos 40 anos de ditadura sem poder votar, falar o que queremos e nos como bloggers devíamos ser os primeiros a reconhecer a importância da liberdade de expressão.
A abstenção é sinonimo de desvalorização pela democracia. Tal como todos acho que aquilo que temos para votar é muito mau mas mais vale votar nulo e dizer "Não estou contente com as opções" do que dizer "Não quero saber... votem por mim... decidam por mim que não quero saber".
Como é autárquicas e sou de Lisboa sei em quem votar, mas meus amigos nas legislativas e presidenciais devo fazer parte do grande partido dos votos nulos mas claro: Irei sempre votar!


No Fim!

Odeio pensar que chegou ao fim o tempo bom, que agora vem o gelo e o sair da faculdade debaixo de chuvas torrenciais. Detesto isto. Faz-me imensa confusão as pessoas estarem desejosas do quentinho do sofá e dos filmes. Para mim nada melhor que o tempo agradável para passear...


Ausencias...


Mal tenho parado por aqui! Já tinha imensas saudades mas com tanta coisa para fazer... E as ricas horas a que chego a casa acabo por não ter  um neurónio activo para vos vir massacrar. Esta semana já estou mais no ritmo e pronta para pegar ao serviço nesta minha, vossa casa^^

Espero nunca me esquecer da sorte que tenho




Espero nunca me esquecer da sorte que tenho por te ter ao meu lado! Foco-me tanto nas coisas erradas, nas coisas que não vale a pena dar importância e haja o que houver estas sempre comigo a dar-me força e a mostrar-me o lado certo de ver as coisas. Aprendi imenso contigo. Tenho todo o orgulho do mundo em ser a rapariga que te dá a mão e estar para ti sempre que precisares.

As vezes esqueço-me que tenho pessoas fantásticas á minha volta e que, apesar de tudo, tenho imenso amor cá em casa e também contigo.

Pasteis!

Ontem foi dia de desanuviar e ir namorar, muito!! Como o moço já estava cheio de saudades paramos por lisboa e fomos aos pasteis de belem. Eu cá não os aprecio muito mas pronto... pelo menos deu para passear, namorar e estar um bom tempo sem fazer nada só a ver o rio. Adoro quando posso passar os meus dias assim.
Bom resto de domingo!!


Merkel já disse o quanto te odeio?


Já disse que odeio esta senhora?
Ora nunca vi tamanha ignorância e estupidez junta... Quem é o idiota e põem em causa o excesso de liberdade de um pais e acusa os seus cidadãos de saírem à rua para se manifestarem contra algo que lhes tira condições de subsistência e não serem presos?
Isto é campanha politica?  Dizer que se protestamos contra ela devíamos ser punidos?
Tenho imenso orgulho em ser portuguesa e poder gritar ao mundo que sou livre de dizer o que quero para quem quero! E que se quiser protestar contra ela (coisa que neste momento estou delirantemente a fazer) tenho esse direito e não tenciono perde-lo! E nem ela nem ninguem tem o direito de contestar o nível de liberdade de expressão que tenho. Pessoas destas não deviam estar à frente de uma europa.
Tenho dito!

Finalmente!

Esta semana demorou eternidades a passar, demasiada coisa a acontecer ao mesmo tempo e tão pouco tempo para tudo. Então e essa primeira semana para vocês?




Crises dum 1º Semestre


Esta coisa de mudar de curso é super gira, imensa gente no mesmo estado que eu - Incerteza.
Segunda começo o nome semestre, sem horário, sem estar inscrita formalmente as cadeiras.
Obviamente que estou tudo menos satisfeita com isto mas a pouco e pouco espero que as coisas entre nos eixos, que as equivalências cheguem e eu consiga dar rumo a isto e poder ser avaliada formalmente. 

Modo: Confusa!


Este ano tenho o horario mais transversal que tive na vida... Consigo passar o dia inteiro na fac e nem sair tardíssimo nem entrar cedo. Estou exausta ainda não encontrei o ritmo certo. Parece que já estou a precisar de férias de novo.
Chego a casa e nem tempo tenho para vos visitar a horas decentes :c

Eleições!





Hoje abriu oficialmente a campanha para as autarquias (Ou foi ontem? Já nem sei bem...) e eu já não posso com isto. Ora acordo cedissimo, ora estou a tentar estudar e não consigo porque os carros de campanha tem uns megafones mais irritantes de sempre. Assim uma pessoa até perde a vontade de votar.
Já é chato as eleições, já sabemos em quem votar não é por causa do carro que vou decidir votar em x
pessoa, muito pelo contrario!! Só tenho vontade de dia 29 mudar a cruzinha de sitio.




Anda uma pessoa em crise, a fazer cortes no orçamento e a ter mais horas de trabalho e aqueles paspalhos a gastar rios de dinheiro a fazer publicidades e a gastar gasolina?
Nada me deixa mais irritada do que haver queixas que as autarquias tão falidas, não há dinheiro para reabilitar espaços comuns e depois haver dinheiro para um senhor andar a mostrar-se pelo conselho.
Dá-se-me uns nervos esta politiquice... e isto é em ponto pequeno é em freguesias e conselhos... agora só de pensar nos milhões ao longo do pais todo, os milhões com legislativas e os milhões com as presidenciais. E ainda estamos em crise? É pagar para sermos enforcados porque venha quem vier não é nas eleições que a coisa muda, sai corrupto entra corrupto. Mudar a classe politica bastava, para isso... isso sim pagava!

Reencontro.

Nesta altura já cá está a minha gente (ou a chegar), tempo para aproveitar antes que os testes cheguem e marcar presença nas festas da faculdade. Conhecer os caloirinhos todos e fazer a coisa valer a pena. Porque a vida não é só estudo, quero aproveitar bem estes dias até ficar atulhada de testes, paginas para estudar e relatórios para fazer.


Mau humor!!


Amanhã começa tudo de nove e já começo a notar em mim aquele mau humor característico de final de férias. E como o pessoal cá de casa amanhã também tem grandes compromissos o ambiente está de cortar à faca. 

Solução: Tomar um bom banho, tratar de mim e por-me bonita para amanhã. Sempre custa menos, não?
Afinal tambem vou ver toda a gente. Tenho de me animar!

Para todos os que amanhã retomam as suas vidas a minha solidariedade. 

Entre homens...

Se há coisa que adoro no facto de estar num curso de homens é o ambiente. Não sinto falta nenhuma do ambiente pouco amistoso e a falsidade no ar. Aqui escolho bem as raparigas com quem estou e no meio de tanto homem acabamos por não ligar a uma data de coisas.
Obviamente que há coisas como o: "Ai aquela P*ta tem a mesma roupa que eu!!" Lamento isso não dá para mudar.




Odeio estar num ninho de víboras, de sabe que  dou 3 passos e a pessoa com que estava a falar vai estar a dizer mal de mim. Não me iludo, aqui não deixa de ser diferente mas é menos agressivo.
Não gosto daquelas raparigas pãozinho sem sal que parece que não parte um prato, verdadeiras bonecas e depois vai-se a ver e são tudo menos aquilo que demonstram.
Gosto de saber com o que contar e saber que a x é assim, a y é desta forma e elas saberem como sou, sem surpresas facadas ou andar a fazer-me de conta que sou diferente do que realmente sou. Não sou a pessoa mais facil de gostar, admito. Não sou adepta do cinismo a menos quando é estritamente necessário, para evitar arrancar cabelos a alguém.

Não, não ando esquecida!!

Parece que a blogo anda de pantanas a tentar achar novos ritmos e por aqui não anda diferente dai a falta de posts e os comentários virem as tantas da manha e nem respondo a todos. Desculpem-me!
Mas falando de vocês... (especialmente as novas caloirinhas/caloirinhos) Que tal esta semana? Entusiasmados?
Eu bem ando atenta a tudo o que escrevem e sempre que posso tento comentar. Mas esta foi a minha semana de namorar! xD




Caloirinhos!

É passar pela faculdade e é só ver caras novas, adoro!
Já meti conversa com algum deles, ainda vem inocentes e cheios de energia. Gostei do que ouvi sobre nós, sinceramente acho que demos uma boa imagem da faculdade. Temos óptima relação com os profs e entre nós, foi a palhaçada total. 
Adorei ver os meus rapazes todos trajadinhos e sexys a mandar vir com o pessoal novo! 
Já tinha saudades daquilo. Adoro a minha faculdade, a minha gente!


Devia ser lema na sociedade de hoje em dia.


Complica-me o sistema a necessidade de as miúdas hoje em dia estarem desesperadas por terem um namorado. Sim, como se fosse algo obrigatório de ter. 
Pessoalmente acho que uma relação é uma complicação. Passas a ter preocupações que não tinhas, passas a ter uma pessoa a quem dar justificações, passas a ter as emoções desreguladas e não as consegues controlar. Agora aquilo que traz amar alguém (termos que não costumo usar) faz com que ter o coração acelerado, pensar sempre nele e tudo mais faça valer a pena e me faz estar feliz. Vejo uma relação como ter um companheiro. 
Não me venha dizer que aos 10, 11 anos já se sabe isso... nessa idade andava eu a brincar á polly e aos carrinhos com o meu irmão pequenino. E os rapazes não me interessavam.
Parece que já não há o ser criança. Já se vestem todas para provocar, chamar a atenção dos rapazes e eles já acham que o ser namorado dá direito a tudo.
Gosto tanto da minha independência de se algo não correr bem eu saber fazer-me feliz pelas minhas próprias conquista e não estar presa à necessidade de ter alguém.

Quero muito construir qualquer coisa com o meu moço, haver um futuro mas não há nada mais deprimente do que eu precisar dele para ser mulher nem ele precisar de mim para ser homem mas sim completar-nos. 


As boas noticias!

Editoriais de mudança de curso lançados! Resultado: COLOCADA!!



Palminhas a mim, finalmente, depois de um ano estou no curso no onde me tinha candidatado em primeira opção! 
Continuo na mesma faculdade, com as mesmas pessoas e num curso parecido ao que estava. Pouco muda agora sim já estou no caminho do mestrado que quero. 


Já descobri!!



Com esta "brincadeira" das colocações, posts e ajuda aos coloirinhos, novo blog já descobri:


  • quem está na minha faculdade.
  • quem vai para a minha faculdade.
  • quem é da minha terra.
  • quem está num curso como o meu.

E nem fazem ideia que secalhar já passaram por mim na rua ou que ainda nos vamos cruzar nos corredores.

Parabéns a todos aqueles que entraram nos cursos que sonharam e naqueles que ainda estão um pouco reticentes se esta foi a opção correcta. Divirtam-se, estudem e aproveitem esta nova fase. 

Reflexos duma faculdade de homens




Eram 00:01 e já estava a correr para o site da dges para saber onde tinha entrado a Camila (o malvado do email nunca mais chegava) e para ver como estavam as coisas na minha faculdade.

Estar num curso de homens é ir de propósito à lista de colocados e ver quantas raparigas tinham entrado e quantas vagas para segunda fase e mandar mensagem a dois amigos a dizer:
"Resultado da primeira fase: Estás com sorte!10 novas caloirinhas em X!! Preparado a para o engate?"

e receber outra a dizer:
"F*dasse o nosso ano foram 15 só em primeira fase lá vem mais um ano de secura"

e todo o facebook se enche de rapazes a queixar da falta de moças... Estamos destinadas a ser um animal raro e apreciado! Só vantagens.

Eu também era assim?


A criatura mais nova está a atravessar o pico da adolescência.
Haja paciência, não paxorra para aturar meninos mimados. 
Acho que posso ter sido a reencarnação do drama  nessa altura. De me virar contra o mundo mas se há coisa que nunca fui foi mal educada e mal formada. Não compreendo como educações tão semelhantes possam ter tido tão diferentes resultados. Todo o insecto verdejante tem mais sapiência do que eu ou qualquer pessoa desta família para ele. Espero que seja uma fase e volte ao que era ou então no que depender de mim vai viver a pão e agua e dormir nos mesmos lençóis durante meses senão se lembrar de levantar o rabo e fazer algo por ele e agradecer a quem todos os dias lhe põem comida na mesa e lhe compra roupa. Mero desabafo! 

Eram 3 da manhã e nós em chamada...

Ja passava das 3 da manhã e estávamos sem sono em chamada. Bem que podia ser algo romântico mas não, não temos muito o habito de ter ditos fofos. O mais piroso que fazemos é olhar para trás e lembrar de situações antes de estarmos juntos ou lembrar de situações que foram maravilhosas por o teu ao meu lado. Bem que podia ser uma dirty talk mas não, apesar de giras e interessantes e fazerem parte do comum das relações ontem não apetecia.



Eram 3 da manhã e o tema era religião vs ciência. Ambos pessoas que acreditam na ciência e eu sendo religiosa é sempre um tema que falamos durante horas e horas. Acreditamos em bem mais do que a ciência explica, no poder da menta humana e no voltar a este mundo. Gosto de ouvir as opiniões dele, da forma como tenta desarmar o facto de ser católica e das minhas respostas que o deixam sem contra ataque.
Gosto de discutir artigos, pesquisar sobre novas ciências e nisso não podia ter outra pessoa, senão ele, ao meu lado capaz e perder o mesmo tempo que eu em filosofias.

Aprecio imenso isso nas pessoas, a capacidade de discutir de investigar de me mostrar que estou errada e me dar hipótese de me defender. Nem me acho boa aluna mas acho-me uma pessoa um pouco culta e informada. Que tem opinião sobre tudo e mais alguma coisa

Definitivamente não somos um casal fofo mas sim cúmplices. Temos uma ligação e uma química que se nota a milhas. P

Aviões e o meu sistema nervoso!


Gosto de andar de avião, não me incomoda estar no ar, olhar para fora (alias adoro)... não tenho medo que ele caia ou que morra.
Por outro lado, tenho imensas vertigens... sinto o coração a comprimir e pontadas na cabeça. Será isso vertigens?! Não sei... perco-me toda e sinto-me tonta. 
Poços de ar, o levantar e turbulência dão comigo em doida não porque ache que vá cair mas porque me deixa exactamente com aquela sensação de vertigens de me agarrar a algo seguro e ali, no meio do ar, sinto que é impossível.

Adoro viagens calmas em que posso mesmo desfrutar da vista :D

Aprendizagens na blogo

Se há coisa que nestes anos de blogo aprendi é que falar de alguém à nossa volta que não saiba que temos o blog é um valente tiro no pé! Regra que pretendo aplicar também no Ela entre Eles.

Perdemos a liberdade de escrever de dizer ao mundo o que pensamos e que facilmente deixamos por dizer a quem nos rodeia, passamos a ter um passado. Um peso que a menos que queiramos levantar o anonimato, vai incomodando e incomodando.

Assim asseguro que a personagem que crio aqui é um reflexo meu e não algo que invento só para que gostem da forma como escrevo. Se pensasse de forma diferente, á muito que teria abandonado a blogosfera.


Não acredito, está já ai!!





Não acredito que a faculdade está quase a começar e ainda não aliviei o cérebro, acabei o ano esgotada. Não entrava nem mais uma formula nem mais uma demonstração matemática. Vou acabar por não ter tempo nenhum para preparar horários, grupos e fazer alguns estudos iniciais, que EU PRECISO!

Vai ser a correria total, mas afinal eu gosto é disto! Adoro ter a vida a mil e poder voltar a sentir-me util.
Vá dispenso os prazos dos projectos, dos relatorios e os mil e um testes... as horas perdidas a estudar coisas pouco úteis, mas divirto-me tanto!



Coisas da vida!!



É incrível como conhecemos uma pessoa, nos cruzamos durante meses com ele e nada acontece, a pessoa não mexe connosco. Assim que as nossas vidas se cruzam e realmente passamos a fazer parte da vida um do outro basta uma duzia de dias para as coisas ficarem diferente, especiais.
E mais tarde virem as ser a pessoa que escolhemos para estar ao nosso lado e sermos felizes.

Ando uma lamechas, eu não sou nada assim!! 


Não sou pessoa...



Não sou pessoa de desistir daquilo que quero, mesmo que não corra bem à primeira ou à segunda. Á terceira será de vez!! Nem sempre é fácil manter o optimismo, torna-se mais fácil quando não estamos sozinhos. Para mim o mais difícil é encontrar as pessoas certas para a estar ao nosso lado, separar o trigo do joio. Quantas vezes nos cruzamos com as pessoas erradas e acabamos por sair magoadas, esperar mais de alguém e apenas acabando por contar connosco?

Não me costumo deixar afectar por casos destes. Se à coisa que aprendi ao longo dos anos foi que temos de contar sempre connosco e se alguém ficar lá para nos ajudar, é bónus. Já tive bastantes boas surpresas à conta disso de pessoas que nunca esperei que ficassem comigo.

Mas destas vez o problema é meu e só se resolve por mim. Demore o tempo que demorar hei-de conseguir dar a volta aquilo que me está a matar a cabeça e conseguir acabar o que comecei!! Como disse o castle: 




Universitários, porque nem tudo é bom...

Lembrei-me de fazer este post especialmente pelas situações que vejo acontecer a amigos meus e que me revoltam.



Se há coisa que aprendi é que quem está na faculdade nem sempre tem o mesmo objectivo: acabar o curso.
Encontramos todo o tipo de gente:
Os bons alunos, que se esforça e que tentam fazer tudo à primeira porque o objectivo é acabar o curso e se com notas boas melhor. Uns mais socais outros menos. É o grupo em que me insiro, apesar de não ser uma aluno brilhante.
O pessoal da farra que não faz nada da vida que se limitou a entrar e que agora quer é aproveitar a vida académica ao máximo e se não ocupar muito tempo até consegue fazer uma cadeira ou outra.
Os sem stress que não tem o objectivo de fazer tudo já. Acaba por equilibrar bem as coisas, sai, praxa e deixa algumas cadeiras em atraso porque não está para as fazer já.
Quem entrou nesta faculdade ou neste curso mas tá desertinho por mudar e detesta o curso e não faz nada de jeito ou acaba por desistir do curso. 

Vá, lembrei-me destes exemplos mas há bem mais...
Estamos em crise e sinceramente um curso não é brincadeira para uma família de classe media quanto muito para quem não se pode dar ao luxo de andar a atirar dinheiro pelo cano de esgoto. Para mim só vale a pena investir os quase 6 mil euros se realmente lhe formos dar uso. Para quê ocupar uma vaga se não queremos fazer cadeiras e andar a beber cerveja o tempo todo? Já basta pessoas que estão em curso que não sabem o que vai acontecer depois... 



É no final do primeiro ano que realmente a coisa começa a ganhar rumo, depois da mortalidade infantil. De separar o trigo do joio. Passo a explicar. É nesse ano que se muda de curso, se desiste... etc quem passa para o segundo ano com as cadeiras feitas já tem um objectivo concreto. 
O que me irrita é ver casos de pessoas que ganham bolsa e não fazem uma única cadeira num semestre e chegam ao final do ano a brincar com quem lhe paga a bolsa e ainda a renova para o ano que vem. Depois vejo pessoas de quem gosto e me preocupo que a meio do ano os pais perderam o emprego e tenta começar o 2º ano e a faculdade não deixa porque tem uma propina em atraso e não pode conceder bolsa. Pessoas essas com todas as cadeiras feitas e com notas acima de 15, alunos de excelência que só dão prestigio a uma faculdade. Mas não preferem dar primazia a pessoas não fazem nada para merecer a bolsa e que nem os pés na faculdade põem. 

Há situações que me tiram do sério. Tenho dito! Não, não sou a pessoa mais zangada com o mundo mas há imensa coisa que me faz perder a fé na humanidade.


Coisas da idade...


Sempre tive alguns problemas pelo facto de ser canhota num mundo de destros com mesas para destros, ratos para destros... 
Então desde que entrei na faculdade é que a coisa piorou bastante. Aqueles bancos corridos dao cabo cabo das minhas costas mais o peso da mala em certos dias.
Hoje estou num dia menos bom com imensas dores e mesmo estado à dias com reumon gel e voltaren parece que a coisa não passa. Odeio estes dias!!

Planos para amanha?




Ficar a blogar a manhã toda... tal e qual como estou agora. Talvez ainda arranje coragem e pegue no "inferno" para ler. Não sei... Definitivamente é dia de ronha.

Exausta Exausta Exausta!

Dizem que passear e não fazer nada não cansa mas eu sou a prova contrária.
Dedicar o dia todo à mamã e à vovó e as suas actividades sociais cansa.
O meu cérebro não para!



"Oh avó sai dai! O chão é inclinado, tropeças!"
"Oh vó deixa as montras que já passamos por 4 lojas de bordados iguais"

Uma canseira, e então se temos direito a amigas é que a coisa complica. Nem toda a gente é como eu e a minha mãe que estamos ali quase a levar a minha avó ao colo, antes que a moça se me tropece toda no chão e se parta em mil pedaços! (Sim a senhora minha avó é anda sempre no trepa aqui, trepa ali e volta e meia dá uns belos trambolhões).
Há quem deixe os seus pais e avós que mal dão um passo sem baloiçar andar sozinhos pelos passeios mas inclinados e partidos e ainda dizem "ele chega cá, ele chega...Não te preocupes", o que me dá uma dor de cabeça que nem sonham.
E calha à minha avó a teenager do grupinho de amigas tomar conta do gang da bengala. Ora outra dor de cabeça! Ora a D. x anda a passo de caracol e só de andar ao ritmo dela ficamos mais cansados do que correr a maratona ora a D. y para a cada 10 passos para contar as suas novas aventuras no consultório medico, de onde é presença assídua.

Obviamente que me cansam a moça!
A moça que gosta é do belo do bailarico que é um vivinha da silva andar ai a dar-se com o gang da bengala só lhe faz mal. Velhice não é sinonimo de lixo e a minha moça é prova disso!

Cozinha...



Não sei se por causo do moço mas ando numa de experimentar mais coisas na cozinha, ler mais livros de culinária... 
Nunca foi muito de arriscar sei as bases da cozinha portuguesa mas nada de pratos tipicamente portugueses tipo: cozidos. Nem aprecio! (Batam-me!!)
Ao contrario de mim que faço tudo e bem mas só com receitas, ele é todo inventor.