Da crise.

Esta coisa da crise tem muita coisa que se lhe diga e se durante muitos anos foi assuntos dos meus pais, agora já nem tanto.
Já começo a fazer as contas, escolhi curso com base nas oportunidades de emprego, já me preocupo com o futuro e com quem tenho comigo, entre outras coisas. É a vida adulta a chegar juntamente com as responsabilidades. 



As vezes assusta-me o e depois? Quer dizer, estou agora durante os próximos 4 anos (mestrado incluído) preocupada com o curso mas e depois? 
Tenho alguns amigos já nos 20 e tais anos e alguns, com curso ou não, não sabem o que hão de fazer da vida. Não tem planos porque não há vagas no mercado para eles. 

A quantidade de curso que não servem para nada só de nomes bonitos que o pais não precisa. Para que formar profissionais numa área especifica se há outros curso mais polivalentes com pessoas que podem fazer isso? A quantidade de gente que está a tirar um curso só por tirar porque quer estar na faculdade que depois não tem a menor utilidade no pais que temos.

E depois temos cursos profissionais sem qualquer prestigio e miúdos no 10º que querem tudo menos estudar e que podiam perfeitamente aprender sem ir para a faculdade. Porque nem toda a gente é boa a estudar.
Os milhões que são gastao na educação superior em nós, para depois compensar-mos o país e trabalharmos cá, mas ao invés disso somos abandonados e acabamos por escolher trabalhar lá fora. Que desperdício de bons recursos. Com tão bons profissionais que são formados pelas nossas excelentes faculdades.

à espera de novidades...


Apesar de ter entrado na faculdade que queria e num curso parecido, não foi o que tinha inicialmente escolhido. Agora é tempo de transferências. Vamos lá ver se é desta que entro onde quero.
Esta a aproximar-se o dia de saber onde fico, sinto-me como em Setembro do ano passado.
Não gosto de ter anos da minha vida dependestes duma simples escolha. Será que fiz tudo o que podia ter feito? Veremos.

Eu sou aquela criatura estranha...


Eu devo ser a criatura mais estranha que há. Levo a casa atrás sempre que vou viajar. 
Se há coisa que nunca dispenso é um mini ferro de engomar!! Chega ao final da viagem com tudo amachucado. Nada melhor do que um mini ferro para por logo tudo a jeito. Por este andar não vou comprar compro é um camião tir.

Morte de mais uma bombeira.



Há imenso tempo que não se via um ano como este. Já  perdi a conta ao numero de bombeiros que perdem a vida a combater incêndios por portugal.
Faz-me imensa confusão, talvez por conhecer alguns destes soldados da paz, a falta de apoio que tem. A falta de meios quem tem. Incrível como em vez de nos preocupar-mos com a prevenção preocupamo-nos quando já está tudo em chamas e eles que resolvam. Criam impostos para tudo menos para as coisas que realmente importam. Imposto para as autarquias terem verba para limparem o mato, porque não? Certamente menos dinheiro do que este que estamos a gastar agora... A quantidade de velhinhos nos confins de portugal que por mais que queiram não podem fazer nada com os seus terrenos, os terrenos que o estado tem e que estão abandonados, cheios de mato. Faz-me tudo isto confusão. Não sabemos preservar o que é nosso. Já para nem falar em incendiários. Como alguém pode fazer tanto mal a outras?

A todos aqueles que andam por ai a combater os fogos de portugal o meu enorme obrigada.

"O carteira Vazia"

Nunca tive por habito na blogo divulgar blogs mas há sempre uma primeira vez para tudo. 




"Um casal, uma casa, um carro, uma vida, uma história. A vida muda, ás vezes para melhor, outras vezes para pior. O dia-a-dia de quem luta pela vida..."

Porque a crise anda mesmo ai a rondar!!

Coisas da Faculdade.

Vi este post no blog da Inn e achei que secalhar era  uma boa ideia fazer um post sobre isto cá no estaminé visto que estamos em áreas destintas e quanto mais vocês virem sobre como organizamos o estudo, materiais... Como realmente é a vida na faculdade. Esse foi um dos meus grandes dramas, toda a gente fala de como é morar fora de casa, as praxes, mas pouca gente fala sobre o que se deve comprar, como se deve comprar e  sobre o que vamos encontrar. Nisso a Inn está de parabéns porque está a dar informações preciosas.

Voces vão reparar que na faculdade a informação vem de rajada e que preparar o estudo já não é mais como no secundário em que vos dizem "sai da pagina tal à tal" e voces tem um livro altamente organizado que só tem de devorar e praticar. Na faculdade, e falo especialmente do meu curso, não há um manual, não há uma sebenta, não há uns resumos, não há uns slides em todas as cadeiras. Nos temos de fazer o nosso guião de estudo. Devido à mastrodôntica quantidade de materiais em bruto que nos são fornecidos, maioritariamente em inglês.

Ainda à uns dias fiz as minhas compras de materiais escolares (para o ano todo) que consistia em:
  • 8 cadernos - 4 mais pequenos (aulas) e outros 4 maiores (época de exames).
  • marcadores
  • Pasta nova para o pc
  • Uma resma de papeis brancos para impressão
Bastante pequena, não? 
Nos cursos de engenharia há uma grande componente da matemática, tendo as analises e os cálculos e da física. O que significa que exercitar é palavra de ordem e quanto mais cadernos quadriculados tiverem, melhor! Porque nas aulas poucos apontamentos se tiram, é mais para aprenderem a usar aquilo que as sebentas tem em teoria. E saberem, acima de tudo, o que ela/ele espera que saibam fazer nos testes.
O pc será o vosso maior aliado porque todos os livros são sacáveis e podem estar em PDF nos tablets e nos pc. Imprimir livros é um erro! (Excepto que seja um livro que vão usar nos semestre futuros e ter em mão é mais pratico). Porque facilmente os livros tem mil paginas e andar a passear mil paginas e pagar 30 e tal euros para 3 meses e depois adeus, é desperdício. Usem os pc, tablets... Tudo isso é bom investimento! 
Depois temos as disciplinas mais especificas do curso que variam muito se estas em química, economia, informática, biomédica, gestão... Isso tens de ir vendo com o tempo.

A minha teoria para este tipo de cursos é: Quanto mais cadernos melhor! Se sobrarem usas sempre para o ano que vem...
Eu cada vez que vou a um exame/ teste de analise gasto um caderno A4 de 120 folhas... portanto 4 por semestre não é assim tanto tendo em conta que os cursos tem de 5 a 8 cadeiras. 
Coisa que na maior parte de cursos de saúde não é tão preciso devido a quantidade de material de apoio relacionado com imagens e experiências que tem. 

Usem a net!! Já imensas vezes comprei sebentas e as mesmas estavam já digitalizadas na net, assim se poupam 4 euros. 
Usem sebentas de outras faculdades!! já me aconteceu estar encalhada num assunto e falar com um amigo e ele me dizer que a sebenta da faculdade dele era óptima a explicar esse tema.

No mundo deles

Dramas duma rapariga num curso de homens:



Se há coisa que odeio na minha condição de menina entre rapazes do que as festas. Não sou nada de beber até cair, não tenho fígado de aço sem cérebro de serradura para isso, por isso saídas de solteirões engatatões não me dizem nada. Prefiro mil vezes ir para um bar calminho beber qualquer coisinha forte e boa e passar a noite na conversa e como o moço é da mesma onde que eu, prefeito!

Então esta altura em que metade das pessoas das faculdades estão na terrinha, nomeadamente muitas das meninas, mas é tambem nesta altura que o pessoal começa a fazer festas para se despedir do verão, organiza idas ao bairro alto com o objectivo de: beber. Ora que bela treta para uma pessoa como eu. Não me vou enfiar num bar só com rapazes a servir de ampara bêbados, enquanto peço desculpa as meninas pelo atiranço saloio de alguns dos solteiros (Sim, não há uma alminha comprometida para me fazer companhia)

E pelo andar das coisa só me resta ficar por casa esperando que cheguem as festas de setembro e que baixe o nível de testosterona.


Casamentos de verão!


Chega o verão e chegam os casamentos, cada vez menos que a crise está a dar primazia à festa dos divórcios.
Eu pessoalmente não adoro casamentos são uma canseira física e emocional.
Temos de nos por-nos todas pipocas de vestido e salto alto. ok, admito! Isso uma coisa que gosto.
Estar ainda preocupada em fazer boa figura com os mil primos que não vemos à 100 anos e fingir que esses 100 anos nem passaram. Se esses 100 anos passaram foi porque não os queríamos ver pintados e essa realidade não mudou, mas um dia de ano a ano tem de se suportar. Admitamos é esta a realidade de todas as famílias, especialmente as grandes, andar num jogo de cinismo com a pessoa x e mostrar que estamos tão melhores que ela.



Já para não falar de condizer o vestido com a hora do casamento. Sim! Porque casar de manhã é pouco chique e gente chique quanto mais à noite se casar melhor. E quanto mais chique mais longo é o vestido e mais jóias tem de ter e mais orçamento é preciso. Uma verdadeira canseira!

A única parte que realmente me faz ir a casamentos é a comida, isso não me costuma desiludir e saio sempre de lá de barriguinha cheia. Quer dizer, agora à umas modas novas de servir pratos de hora a hora e virem caganitos que não enchem a barriga, já nem sei...

Corre Cavaco, corre!!



Surpreende-me como é que ainda ninguém se lembrou de fazer isto ao nosso amigo Cavaco Silva. Uma reacção digna de se ver. O nosso excelentíssimo e activo presidente da republica a correr a frente dum dildo voador!

Oh oh! Uma delicia de se ver!!

Eu e a moda andamos zangadas.

Sungas! Coisa que anda em tudo o que é catálogo de verão, lojas... Algo que deve estar na moda, portanto.



Sou muito esquisitinha nestas coisas da moda. E aparentemente este é um artigo de particular controvérsia. Uns amam e outros, como eu, não lhe acham graça nenhuma.
Lembrei-me automaticamente do bigbrother vip (sim eu via ocasionalmente videos do mesmo, quase tão mau como comprar uma sunga, mas que se lixe!) e do zézé camarinha nos seus slips. Decididamente não gostava de ver o meu moço com uma coisa daquelas.

Se há homens todos jeitosinhos que, como o exemplar acima, vistam o que vestirem ou não tenham nada vestidos ficam sempre bem, outros não tem tanta sorte assim...
Ao menos, e mesmo fora de moda, assim fica sempre bem:




Eu sou assim e pronto!


Não me considero uma pessoa fútil nem ligo muito a essa coisa da moda, obviamente que me gosto de vestir bem e estes tempo na blogo já me deram a conhecer todas as grandes modelos. Já tenho modelos preferidas, pessoas que acho que se vestem melhores que outras. Já sei quem são o falso Jet 7 mundial.
Não compro a Cosmopolitan, nem a Vogue, nem a Happy. 
Não uso base nem grande maquilhagem, uso saltos, pintos as unhas e gosto de as ter arranjadas e de cores vivas.
Não sou alta nem loira, nem de dar nas vistas. Odeio falar regularmente de coisas fúteis, gosto duma boa fococa e nem ligo propriamente a football. Estou-me completamente a lixar se ganha o benfica ou o porto o campeonato ou se o Estoril esta a fazer a época do século.
Sei apreciar gajas, sei comentar com amigos as pernas das raparigas que passam, sei o que é uma boa perna. Faço-o com regularidade no últimos meses. Mesmo estando o meu namorado na conversa, com todo o respeitinho, tá claro!


Terror cá por casa!

Ontem foi dia de ter amigos do meu irmão cá em casa. Isto esteve a selva!

E a juntar a isto uma valente dose de TPM, Ui ui estou um mimo! Com uma valente dose de mau humor e sem vontade para entrar em contacto (lei-se: para lá 10km de mim) com seres vivos, nem sei como não entrei naquele quarto de caçadeira em riste. Não foi por falta de pensamentos homicidas a cada gritinho das meninas.



É por isto que penso: Filhos?! Só no próximo milénio! Vá, 8/9/10 aninhos... O que é efectivamente bastante longínquo.

Cruzamo-nos na rua


Cruzamo-nos com cada criatura na rua, admiro-me com a quantidade de loucos que este pais alberga.
Cá por estas bandas a normalidade já tem dificuldade em existir mas há pessoas que me fazem parecer a coisa mais "normal" deste mundo

O belo do cafézinho!


Eu vícios tenho poucos, não fumo e beber é só socialmente um copo ou dois. Se há pecado que tenho é o meu amor ao café. Sempre gostei, desde os 4 anos, e não faço tensões de mudar isso. 

Sou apreciadora de um bom expresso e não tenho o menor problema em mandar para trás um café mal tirado. Nem vivo sem a minha dose diária de cafeína, que a tempo de faculdade chega a rondar os 4 cafés. 
E como se dizer que até 4/5 não faz mal, olha prontos. Sabe bem!! Mais vale isto que fumar.

Ando numa de leitura

Eu gosto de ler mas ler requer paciência e eu não tenho paciência, por isso, tenho ficado por ficar a vegetar no sofá. A minha vida é tão agitada que até doi!



Mas lá andei numa batalha interna e já que tinha livros que queria reler e outros acabadinhos de comprar, iniciei a tarefa.
E que bem que me está a saber ficar uma tarde inteira a ler e fazer pesquisas sobre os temas dos livros. Eu cá gosto de livros que me ensinem e que me façam querer saber mais sobre dado tema.
Não sou nada de nicholas sparks ou coisas do género, não surte efeito em mim. Só amor e choradeira. Por isso mesmo dedico-me a romances historicos ou Dan Brown, Daniel Silva, José Rodrigues dos Santos, Dona Leon e coisas do estilo.

O Primeiro Damo

O estaminé tem primeiro damo!
Quem numa faculdade de homens chega ao final do ano sem arranjar namorado?
Das 10 alminhas como eu que andavam lá perdidas no meio de tanta testosterona só 1 é que coitada anda a rejeitar os avanços dos outros 100 elementos masculinos solteiros do curso.
Desengane-se quem pense, e acreditem que já me mandaram a boca, que quem é menina e anda nos cursos de engenharia é toda: lésbica, feia, gorda, sem interesse e com bigode. Não podia ser mais mentira! Nos até que somos girinhas.

Primeiro damo (sinto-me tão chunga a dizer isto!) esse, (abreviemos: Moço) que esta a passar o verão longe daqui. Esta coisa de na faculdade se encontrarem pessoas de cada canto do pais e de o coração não ligar a distancias, dá cabo de mim.
Mas nem é assim tão mau a longo prazo porque conto com uma casinha de férias num dos melhores locais de portugal, no dia que me aventurar a conhecer a sogrinha. Coisa que não tenho a menor vontade de apressar. Não é por nada mas esta coisa de conhecer a mãe do rapaz com estamos tem tudo menos graça. É caso sério!



Até lá, deseja-se que Setembro chegue rápido para podermos voltar às nossas escapadelas, que este ano terão de ser matinais. Malditos horários.

Na hora de fazer as contas.

A crise ainda não se fez muito sentir para estes lados mas por via das duvidas à coisas que devemos ter sempre um certo cuidado e tudo aquilo que pudermos poupar ajuda.
Ao contrário dos estados unidos cá ainda não começou a grande febre dos cupões, quem organiza as suas compras a pensar nos poucos que existem não consegue optimizar nada de especial, apenas algumas pequenas ajudas extra.

O melhor caminho é mesmo a fidelização, por isso cá em casa todos temos cartão continente, ou seja, cupões a triplicar! Já para não falar em facebooks como caça promoções e poupar a descontar. São uma grande ajuda, consegue-se num ano reutilizar em novas compras cerca de mil e tal euros. 



Especialmente nesta época de renovar o material escolar é preciso estar atento. Incrível como alguém vais as compras sem um budget defenido e sem uma lista de compras. Não é preciso ser pai para se ter preocupações nem para estar atento ao que gastamos. Aliás é bem simples:
O continente (o hipermercado que usamos quase sempre) tem campanhas para quem fizer compras de material escolar e livros online de 10% de desconto em cartão.

Ora é tão facil gastar mais 200 euros em livros quando estamos no secundário e a somar a isso ainda mais outros 40 em malas, cadernos, calculadoras... Que ainda mais facilmente ficamos com cerca de 25 euros em cartão só por optar em faze-lo online. O que não se compra com 25 euros?!

Houve agora uma campanha de 10% no total de compras. 
E cá em casa planeamos as coisas para usar os 3 cupões indo mais vezes e comprando todos os objectos mais dispendiosos que estávamos a pensar comprar.
Tábua de engomar, vários garrafões de agua... e outras coisas para stock, material escolar, e claro obviamente frescos. Das 3 ainda conseguimos ter entre os 3 cartões 30 e tal euros.

As vezes combinar cartões, cupões, listas de compras, folheto e super preços conseguimos poupar mais de 50€ do que planeávamos inicialmente. E algumas destas cadeias de super mercado ainda tem agências de viagens, excelente para quando queremos passar um fim de semana fora reverter algum desse dinheiro para as compras da semana. 

As vezes penso, sou mesmo um forretinha ahaha

A adaptar!


Tantas e tantas vezes que somos nós que pomos alavancas ao nosso próprio sucesso.
Estou determinada a mudar isso e a procurar ser diferente. 

Judite na blogo!

Não é preciso correr mundo para perceber que a Judite Sousa altamente amada pelos portugueses, ou então talvez não, meteu a pata na poça! Então cá pelos lados da blogo esta para lá de tostadinha.
As vezes não percebo (para não dizer sempre) o porque das figuras publicas se acharem melhores que o comum dos mortais. Obviamente excluindo a conta bancaria.
Eu que já não gostava da mulher que a achava embirrante e com a mania, que não sabia dizer um obrigada sincero e que nos olha de alto (sim, porque eu consigo perceber a forma como ela olha pelo tv).
Uma criatura que ao ser entrevistada nas galas só falava do quão fantástica foi a TVI ao apostar nela e no quão fantástica ela foi aos 50 anos trocar de canal não pode ser uma pessoa humilde.



Resumindo: É feia (coitada, não tem culpa), escanzelada e mal agradecida quando lhe dão bolos porque está em dieta, arrogante.

Quanto à dita entrevista. Não gostei, como é obvio... Eu não quero saber quem é o rapaz milionário, não me faz feliz saber que é rico nem triste se esbanja a fortuna toda e muito menos se pagou à Pamela Andreson. (Se pagou tem uma imensa falta de gosto, tantas mais bonitas, mais simpaticas e menos plasticas. ah.. e mais novas)
Se valia a pena o espectáculo? Não, claro que não. O povo não fica mais rico por ele dizer "Mea culpa"
Se ele não gastar o dinheiro cá gasta lá fora portanto mais vale cá pode ser que dê lucro os bares portugueses.

Lá está, opiniões que eu felizmente tenho a liberdade de expressar!

Incompetência de muitos

Nada é mais irritante do que tentarmos pagar alguma coisa e a senhora ou senhor que nos está a atender começa a agir como se tivesse uma valente dor de dentes e nos fizesse o favor do ano.
Irrita-me a incompetência.

Já trabalhei e sei que nem todos os dias são bons dias e que estar sempre a sorrir e bem disposta é uma tarefa complica, mas do dia menos bom à má criação vai uma longa distância!

Nem sempre se faz o que gosta mas uma coisa é certa ninguém me faz o favor de vender nada. Comigo não é pagar e calar! Porque muito facilmente digo "adeuzinho, menina" e sigo a comprar na porta ao lado. Se formos falar de favores, quem o faz somo nós ao preferir a loja x face à y e permitir que a loja tenha possibilidade de vender e pagar aos seus empregados dos quais a menina pedantica, faz parte.



Coisas como:

- "Olhe que eu já lhe tinha explicado..."  assim que eu peço uma melhor explicação sobre o produto que quero adquirir.

Amiga se quer que eu compre e faça despesa na loja o mínimo é explicar-me as vezes que eu lhe pedir. A função não é ajudar o cliente? Não estou a pedir nada de mais...

- "Verde, codico, verde... já-lhe disse!! Está a fazer mal! Carregue no verde! Sabe o que é um verde?!"

Amiga se o multibanco não funciona e se não aceita que carregue no verde a culpa não é minha. Não questione a minha falta de habilidade para funcionar com um multibanco pois já o usava antes de vir à sua loja. E não tenho quaisquer objectivos em passar a minha manhã a brincar com o botão verde do seu multibanco! E tenho vida!

E pronto é assim que uma blogger e a sua mãe passa a sua manhã a ser mal atendida numa loja de plantas por uma empregada sem o minimo amor ao seu trabalho e achar a senhora minha mãe com cara de burra, que nem sabe o que é um multibanco.
Senhora essa que já usa multibanco à mais anos do que a moça tem cérebro!
O que vale é que a senhora minha mãe é um amor e tem paciencia para ser chamada de burra e a delicadeza de mostrar que o multibanco não funciona e que ela é tudo menos burra.

Avé mummy!

Opinião!

Ora muito bons dias!


Aqui a casa é novinha em folha e não há nada melhor para lhe dar o devido uso do que mostrar quem sou eu, o que quero da vida e o que penso.
Porque a vida sem opinião, sarcasmo e um pouco de estupidez natural não é nada interessante.


Ela entre eles!

Bem vindos à minha nova casa!

Aqui onde o salto alto, o verniz vermelho e a engenharia andam mãos dadas!

Desengane-se quem acha que este é mais um cantinho de futilidades porque ser mulher é muito mais do que uma roupa e cara bonita.
Aqui vou mostrar:

 o mundo de Ella entre eles